Mobile

5 Dicas matadoras para o lançamento de um aplicativo

5 Dicas matadoras para o lançamento de um aplicativo 960 640 uds

Agregar comodidade a produtos e serviços é o objetivo de toda empresa que se preze, afinal, são fatores que agradam o cliente e o mantém fidelizado. No fim das contas, quais questões você deve levar em conta para traçar um plano consistente e lançar um aplicativo de sucesso?

Confira:

 

  1. Definir um Público

Seu aplicativo possuirá diferentes tipos de usuários? Neste caso, a equipe não deve deixar de considerar que cada persona (perfil de usuário) pode realizar tarefas totalmente diferentes no software. Para tanto, categorize seus usuários em perfis e identifique quais os interesses de cada. Desta forma, sua aplicação será congruente às expectativas e, mesmo com diversos perfis de usuários, específica para as realidades a que se propõe. Conseguir identificar o público que o app atingirá impacta na escolha das melhores funcionalidades e também em seu investimento inicial.

 

 

  1. Definir um Propósito

Não falamos sobre o que o aplicativo faz (funcionalidades) mas sim qual o propósito do mesmo (objetivo). Ter isso em mente, de forma clara, ajuda a responder a seguinte pergunta: “Sua empresa precisa de um aplicativo? ”

Ao categorizar o app a ser desenvolvido, sua equipe conseguirá avaliar o impacto que ele causará na empresa e também dimensionar o investimento de tempo e outros recursos. Observe que a escolha de um propósito deve estar alinhada à definição de seu público, isto é: sanar um problema específico, prover economia de tempo ou entregar informações úteis.

 

 

  1. Selecionar outsourcing capacitado

Busque identificar se a empresa contratada para montagem e desenvolvimento do projeto está disposta a questionar suas ideias e propor melhorias, assim como lhe ajudar a traçar um planejamento para conquistar os primeiros usuários e aumentar sua base. Perceba se apresentam os diferentes tipos de tecnologias para criar seu aplicativo e também as vantagens e desvantagens de cada uma. Ah, e é claro: esteja atento aos trabalhos anteriores – portfolio – para verificar a qualidade do produto final.

 

 

  1. Executar conscientemente

Na Capptan somos fãs do MVP (Minimum Viable Product) e isso não é novidade. Trabalhar desta maneira (inicialmente criando o menor produto necessário para atender à necessidade) significa estabelecer foco para que o produto seja construído da melhor forma possível e possa entrar em operação rapidamente. Busque encontrar a essência, ou seja, a principal função que seu aplicativo deve ter para atender o propósito – vulgo “tire os fru-frus” – e trabalhe arduamente nisso. É importantíssimo compreender o limite do escopo de seu app e saber o quão grande ele pode ficar, mas não se perca pensando em infinitas opções logo no início.

 

 

  1. Ouvir seus usuários

Here we are! Seu plano foi executado com sucesso por uma equipe bacana e sua empresa tem uma versão do aplicativo no mercado. Pois bem, imagina que ótimo seria um plano de “Versão 2” totalmente priorizado mediante o que os usuários disseram de bom e de ruim? Eis a dica: colha o máximo de feedbacks possível, esta é a grande vantagem de lançar um MVP: investir pouco para ouvir. Filtre os feedbacks recebidos e crie o que realmente for útil e consistente.

 

 

Empresas que se preocupam com os itens acima certamente enviarão e-mails para nós da Capptan 😉 #fikdik

Dicas para melhoria instantânea de UX em apps

Dicas para melhoria instantânea de UX em apps 616 347 uds

Esperamos que apps bonitos sejam fáceis de usar e desempenhem o que propõem da melhor maneira possível. Em resumo, é isso que seus usuários desejam.

 

As dicas de UX aqui descritas não são inovadoras. Esperamos que, inclusive, sinta-se familiar com a maioria ou quem sabe, todas. Por falta de um processo definido, atenção ou até mesmo prazos irreais, essas considerações de User Experience são negligenciadas. Bad trip mesmo: l

 

 

Reconheça o status e tipo de conexão

Quando seu smartphone está sem conexão (talvez em Modo Avião), quais de seus aplicativos se mantém utilizáveis? Diversos aplicativos realmente não fazem nada sem internet.

Além de nos ajudar a saber o status da conexão, apps também devem identificar o contexto da mesma, isto é: estou em uma rede Wi-fi? 3G ou 4G? Tais informações permitem que uma melhor experiência seja criada, afinal, sabemos que a satisfação do usuário é inversamente proporcional ao tempo que este passa olhando para mensagens de “loading”. No fim das contas, é muito desagradável perceber que algum aplicativo usou seus dados automaticamente para baixar coisas que você não queria ver. Uma ótima alternativa é permitir que o usuário selecione se deseja ou não baixar dados automaticamente ou apenas em redes Wi-fi. É evidente que tais questões variam de acordo com o contexto de sua aplicação. De toda forma, diagramar informações relevantes, independente da conectividade é uma ótima prática para manter usuários retidos.

 

Não assuste os usuários com infinitas notificações

Um mar de notificações não autorizadas dificilmente torna um app útil, o torna carente ou desprezível. Talvez soe como aquele conhecido que sempre tem uma “oportunidade fantástica para você” e precisa do seu tempo, sempre. Incluir notificações em seu aplicativo é uma ótima forma de exercitar bons conceitos de UX: aproveite para randomizar textos de acordo com o trigger que dispara tal notificação, afinal, ninguém deseja ver a mesma notificação sempre. O mais importante aqui é permitir que o usuário guie como as coisas funcionam. Em resumo, insira uma área para gestão de frequência de notificações em seu software e, caso isso prejudique os serviços que oferece, informe ao usuário.

 

Você precisa de uma interface de busca?

Uma tela sem dados pode ser tão ruim quanto uma tela com muitos dados. Encontrar resultados sem relação com o que foi buscado apenas baixa a confiabilidade do aplicativo. Por outro lado, oferecer diversos tipos de filtros para poucas informações a serem manipuladas é um mal investimento. Como medir tais características? Pensar em uma matriz de possibilidades pode ser uma boa saída. Veja bem: caso você tenha desenvolvido uma aplicação para a área de vendas, por quais dados cada perfil de usuário se interessa? A matriz de possibilidades de uso, para cada perfil de usuário, te ajudara a decidir quais informações devem estar na tela como default e quais devem ser resultantes de um mecanismo de busca. Lembre-se: o incremento de buscas padrões (filtros) também deve ser embasado nos perfis de usuários, afinal, todos queremos agilidade para fazer uma consulta que realizamos com frequência.

 

Crie um fantástico processo de user onboarding

Comentamos sobre user onboarding em algum lugar neste blog. Pense em uma lista de amigos com zero amigos, ou até mesmo uma tela sem conteúdo. Aqui nos referimos ao design para nenhum conteúdo e a dica se resume na leitura destes dois outros artigos.

 

As vantagens de ter um mobile commerce

As vantagens de ter um mobile commerce 1000 667 uds

Hoje quase todo mundo tem um celular (dados da Anatel indicam que o Brasil terminou Abril de 2016 com 256,4 milhões de celulares) e é cada vez maior o número de smartphones onde é possível fazer muito mais do que ligações. As empresas estão correndo atrás de aplicativos para smartphones que desenvolvam mais proximidade com os seus clientes e que atendam cada vez mais as suas necessidades.

De acordo com a Folha de São Paulo, nos últimos dois anos, o número de brasileiros que utilizam internet através de smartphones cresceu 106%.
Um e-commerce não deve se limitar aos computadores, deve ir além, estar junto de onde o consumidor está e isso quer dizer estar no celular do cliente.
Listamos quatro vantagens do porque a sua empresa deve aderir ao mobile commerce ou m-commerce:
1. Conveniência – estar presente em qualquer hora e lugar:  além de um bom site e uma loja virtual, o aplicativo possui acesso mais fácil, para que o consumidor possa comprar o seu produto ou serviço onde quer que ele esteja. Esse é um diferencial competitivo tendo em vista que a concorrência está cada vez mais acirrada e a um clique de distância.
2. Conhecimento – analise o comportamento e identifique a jornada de compra dos seus clientes: com um aplicativo, é possível rastrear todo o trajeto percorrido pelo usuário, dentro de uma loja virtual. Veja quais os produtos que os consumidores mais se interessam, em que momento abandonam a compra, ficando muito mais fácil criar ofertas personalizadas e mais assertivas. Bem como saber quais produtos você deve investir mais e quais devem ser descontinuados.
3. Venda mais e fidelize seus clientes: com o aplicativo mobile, você pode ter recursos diferenciados que as vezes não podem ser oferecidos dentro de um website ou loja virtual. Você pode inserir notificações com promoções e novidades, até mesmo quando os clientes passarem por sua loja física. Pode dar a opção de salvar produtos como favoritos e oferecer produtos de acordo com a sua última compra.
4. Melhor colocação nos mecanismos de busca do Google: com as últimas atualizações em seu algoritmo, os sites mobile passaram a ser mais valorizados e agora ajudam em um melhor ranqueamento e para oferecer resultados relevantes nas buscar realizadas através de dispositivos móveis, fazendo com que sites mobile e aplicativos sejam priorizados. Desta forma, as empresas que não se atualizarem poderão com o tempo perder visibilidade nos mecanismos de busca do Google.

10 Motivos para investir em um Aplicativo Mobile

10 Motivos para investir em um Aplicativo Mobile 2467 1103 uds

Você sabia que o Brasil já é o 5º maior mercado mobile do mundo? De acordo com a Anatel, o crescimento do tráfego de dados móveis até 2018 deverá ser 11 vezes maior que o atual, crescendo mais de 60% ao ano.

 

O uso do smartphone tornou-se parte da vida das pessoas, e facilmente elas podem buscar por produtos e serviços de qualquer lugar e pensando nisso, nós resolvemos listar 10 razões para você investir em um aplicativo para a sua empresa.

 

 

1.Visibilidade da Marca

Seja a sua empresa pequena ou grande, quanto mais ela aparecer, maiores as chances dela ser lembrada no momento de compra. Se além do site e redes sociais você ainda tiver um bom aplicativo, melhor ainda! Só por ter um aplicativo ele já será listado nas lojas de apps, criando muitas vezes a vontade de saber mais sobre o app ou a empresa por quem ainda não a conhece. Sem contar que a nossa mente trabalha inconscientemente gravando imagens e textos (e até ícones). Ou seja, mais visibilidade ainda para sua marca.

 

2.Credibilidade

O aplicativo ajuda a dar credibilidade à marca, mesmo sendo uma empresa pequena, se ela tem um aplicativo quer dizer que se preocupa com as novas tecnologias e está sempre antenada com as novidades do mercado, o que passa mais credibilidade para quem nunca adquiriu um produto ou serviço da marca, podendo ser um motivo de decisão de compra também.

3.Maior proximidade com seus clientes

Com um aplicativo você tem mais uma forma de contato com os seus clientes, mais uma forma de eles estarem mais próximos de você, já que o aplicativo da sua empresa está instalado em seus smartphones. Através dele seus clientes podem deixar dúvidas e sugestões para melhorias do aplicativo. O feedback é muito importante para que as próximas versões do app sejam aprimoradas ou até para mudanças dentro da própria empresa. Com mais contato você cria mais fidelização com os seus clientes, assim você ganha a oportunidade de enriquecer as relações com eles e também com futuros usuários.

 

4.Conhecimento

Com um aplicativo você passa a conhecer mais sobre o seu público. Quando o usuário está logado no seu app ele fornece diversas informações, como o tempo de uso do aplicativo, quantas vezes ele acessa e outros dados de navegação que podem ser usados para campanhas específica.

5.Marketing

Existem algumas formas de divulgação que só um aplicativo pode fazer, como enviar notificações por push com novidades, lançamentos e promoções para os seus usuários. Você também pode criar premiações e promoções para quem baixar o seu aplicativo, que se bem divulgado é uma ótima maneira de aumentar os downloads do seu app.

6.Diferencial Competitivo

Ainda são poucas empresas que investem em aplicativos em certos nichos de mercado. Porque não ser a primeira? Ou porque não ser uma delas? Se a sua empresa tem um aplicativo, esse pode ser um diferencial competitivo em relação aos seus concorrentes e pode ser motivo de decisão e preferência por parte de clientes e interessados.

7.Fornecer valor aos seus clientes

Além de ser mais uma forma de contato do seu cliente com a sua empresa, você pode utilizar programas de incentivo fornecendo pontos para o seu cliente que poderá trocar por descontos ou recompensas. Incentivando-o a baixar seu app. Ao invés de usar o antigo cartão de fidelidade que fazia uso de carimbos ou assinaturas, isso pode ser feito diretamente através do app, pontuando de acordo com a compra, ou assim que ele curte alguma rede social da sua empresa. Existem várias possibilidades de explorar este canal. Como resultado você terá mais downloads do seu app e mais retorno e satisfação por parte dos seus clientes.

uds tecnologia - desenvolvimento de aplicativos mobile

 

8.Tecnologia

Existem vários recursos que podem ser utilizados em aplicativos que não existem em um website mobile como a biometria, sensores, entre outros. Além disso, existem recursos simples como tirar uma foto através do app, postar e divulgar nas suas redes sociais. Também é possível fazer uso da realidade aumentada que permite que o usuário experimente um produto ou veja como vai ficar o móvel em sua sala usando a câmera do seu celular. Tudo isso pode ajudar a melhorar o relacionamento da empresa com os seus clientes.

9. Acessibilidade e Praticidade

As pessoas em geral adoram aplicativos, pois podem ser acessados facilmente sem precisar de um computador. Passamos cada vez mais tempo com o celular nas mãos, e a praticidade de acessar um aplicativo é muito maior do que abrir um navegador, digitar o site e então obter as informações que se deseja. Com a facilidade do app, o cliente também tem acesso aos seus outros canais como site e redes sociais, aumentando as chances de conseguir mais seguidores para esses meios, e com acesso direto ao conteúdo que a sua empresa produz.

10. Tendência

O aumento do uso de internet e o crescimento nas vendas de smartphone já deveriam ser motivos suficientes, mas falando em apps, o uso dos aplicativos móveis cresceu de 58% em 2015 em relação a 2014, sendo que 40% deles foram feitos por usuários antigos. O número de usuários que passaram a consumir mais aplicativos foi de 20% em 2014 e 10% em 2013². E os números não vão parar de crescer a cada ano. Você quer entrar na tendência, se modernizar e crescer ou vai ficar para trás?