inovação

Tradicional X Criativo: como deve ser o currículo de TI?

Tradicional X Criativo: como deve ser o currículo de TI? 583 380 capptan

Acima de tudo, deve ser esclarecedor. Um bom currículo de TI deve destacar as tecnologias, linguagens, experiências, projetos e objetivos do candidato.

Uma coisa é certa: profissionais de TI precisam ter um senso de modernidade e inovação. Currículos criativos representam bem esse perfil, desde que não percam o foco.

Futuro dos currículos

Estamos na era tecnológica, vemos processos evoluírem e as formas de contato ficarem cada vez mais dinâmicas. Obviamente, os currículos não ficariam de fora. O consenso entre os especialistas é que o tradicional papel, pálido e estático, está com os dias contados.

E se a palavra de ordem é inovar, ninguém melhor que os profissionais de TI para expressarem e incorporarem essa tecnologia, criando propostas de currículos que falam por si e demostram habilidades específicas da área.

Mais à frente falaremos das tendências de currículos para 2019, mas enquanto isso, já adiantamos que os vídeos, infográficos, animações e referências dinâmicas estarão em alta.

Que tal começar a pensar em uma versão moderna do seu currículo de TI agora mesmo?

 

Sinta o clima

Muito comum nas áreas de designer e marketing, os currículos ‘diferentões’ podem demonstrar que o candidato pensa fora da caixa, porém, antes de enviar um currículo animado, em jogo ou html é bom conhecer o perfil da empresa.

Se perceber que o clima é mais formal, talvez seja hora de moderar a criatividade, mas, se a cultura da empresa permitir, inove à vontade.
Aliás, como bons adeptos a tecnologia que são, os profissionais de TI podem usá-la em benefício próprio, afinal com a evolução das ferramentas que contam com inteligência artificial e ciência de dados o uso de palavras chaves não precisa ser tão limitado.

Use-as como referência sobre sua a história profissional e deixe que os sistemas de buscas te selecionem pelos termos técnicos, conhecimentos particulares e certificações específicas.

Lembre-se: a forma como o candidato constrói a narrativa em um currículo tem uma individualidade importante.

 

O que não pode faltar

Pode surpreender o recrutador com uma proposta personalizada, mas têm informações que não podem ser esquecidas, independente do formato:

– Informações básicas – nome e telefone (um que você atenda);
– Experiências – nome da empresa, período e principais atividades;
– Participação em projetos importantes;
– Tecnologias/linguagens utilizadas;
– Portfólio (se possuir);
– Redes sociais, em especial o Linkedin.

Leia: Competências esperadas do profissional de TI em 2019

 

E quando não há experiências para citar?

Naturalmente, quem nunca trabalhou com carteira assinada não terá experiências e participação em projetos para citar, correto? Errado!

Renata Moutinho, analista de Recursos Humanos da UDS Tecnologia, destaca que mesmo sem a experiência formal o candidato pode mostrar outras ‘bagagens’. “A área de TI é muito dinâmica e experiências como freelancer, estágio ou participação em projetos isolados são importantes e devem ser descritos no currículo. Se o candidato tem alguma vivência ou conhecimento, na faculdade ou fora dela, é extremamente relevante informá-la”.

Tendências de currículos para 2019

Independente de tradicional ou criativo, o currículo de TI, para se manter atualizado deve seguir algumas das tendências e recomendações dos recrutadores:

– Dispense as fotos – é ultrapassado e desnecessário;

– Destaque para os resultados – foque menos nos nomes das funções e mais no que atingiu com seu trabalho;

– Abra-se para o vídeo – muitas empresas já substituíram o papel por ele, e será cada vez mais comum;

– Sem dados pessoais – já é realidade em outros países, no entanto, no Brasil ainda não é difundido, mas vale se atentar para essa tendência. Aqui, informações como nacionalidade, gênero, idade e endereço são omitidos para que não haja influência por preconceito;

– Palavras chave – termos específicos a sua área e características. Nas plataformas digitais são elas que selecionam os candidatos;

– Seja breve e eficiente – regra que não nunca muda, não use mais de duas páginas e seja conciso.

 

Dica importante

Depois de caprichar no visual e conseguir um currículo de TI interessante aos olhos, atualizado e que evidencia as informações importantes é chegada a hora de enviá-lo.

Ainda de acordo com Renata, pequenos detalhes podem fazer toda a diferença: “Ao enviar um e-mail recomendamos sempre um ‘Bom dia’, ‘Obrigado’, ‘Atenciosamente’, enfim, um breve texto de apresentação. Colocar no campo do assunto o nome da vaga ou da linguagem que gostaria de se candidatar também facilita muito”.

E então, já pensou em como inovar no seu currículo de TI?
Aproveite e envie-nos o seu!

7 inovações tecnológicas que veremos até 2050

7 inovações tecnológicas que veremos até 2050 2150 1210 capptan

Você já pensou para quais inovações tecnológicas devemos nos preparar?

O tic tac do tempo parece cada vez mais rápido. A tecnologia acompanha o ritmo frenético e o novo ganha uma atualização a cada dia.

O futuro promete ser surpreendente e os planos cada vez mais ousados.

Seria a chegada dos carros que voam? A tecnologia avançou, sem dúvidas, mas os planos ainda não alcançaram os filmes de ficção.

No entanto, já temos prévias das novidades que virão por aí.

Vamos embarcar nessa ‘máquina do tempo’ e imaginar o gostinho das sete inovações que nos esperam até 2050?

 

1 – Os carros serão impressos

A demanda de impressoras 3D tem crescido muito desde o lançamento das primeiras versões.

Por exemplo, em 2014, mais de 130 mil destas impressoras foram vendidas em todo o mundo, um aumento de quase 70% em relação aos números de 2013. Só para ter uma noção de como essa indústria não para, em 2016 ela subiu em 29% e, em 2017, 15%.

Algumas empresas já estão utilizando a tecnologia para criar protótipos de automóveis, imprimindo peças específicas de veículos.

A Audi exibiu recentemente um carro de tamanho diminuto criado pelas suas impressoras 3D de metal.

Local Motors pretende fabricar um automóvel completo e em tamanho real somente através de impressão 3D nos próximos anos. Vários protótipos já foram criados, inclusive.

 

2 – Será o fim dos celulares

Você não se imagine sem celular? Então prepare-se, pois, ele será extinto. Será a vez da realidade aumentada. Tudo, e mais um pouco, do que seu smartphone faz hoje estará em uma pequena pulseira.

Além disso, de acordo com especialistas, é provável que nos próximos dez anos o primeiro celular implantável esteja comercialmente disponível em grande escala.

O aparelho (que consistirá basicamente em um chip mais robusto) será capaz de monitorar vários dados do usuário, permitindo que ele se comunique através de ondas cerebrais ou sinais verbais.

Já existem alguns dispositivos implantáveis atualmente, como os marca-passos, porém, o chip em questão trará outras possibilidades, como conexão com internet, por exemplo.

Celulares-serão-trocados-por-chips-implantados-na-pele

3 – Tradutor universal

Viajar para outro país e ‘escorregar’ no idioma local é um problema para você? Relaxe, isso será resolvido em breve!

De acordo com o jornal The Economist, os tradutores automáticos têm tudo para se tornar realidade.

No futuro, será possível se comunicar com pessoas que não falem o mesmo idioma ao utilizar um equipamento semelhante a um par de óculos ou um app no telefone.

Conforme as pessoas falam no idioma estrangeiro, traduções serão feitas simultaneamente (no caso dos óculos, será como se estivéssemos vendo as legendas de filmes).

Mais alguém está ficando ansioso por isso?!

 

4 – Órgãos por encomenda

De acordo com as estatísticas dos Estados Unidos, uma a cada 18 pessoas morre na fila de transplante, à espera de um órgão. Sabemos que no Brasil a realidade é exatamente a mesma.

Já existem tecnologias para ampliar a vida desses pacientes, porém nada substitui um órgão, de fato.

A expectativa é que em 35 anos, ninguém precise esperar mais por um órgão, pois eles serão fabricados nos próprios laboratórios. Não estamos tão longe assim, afinal, já existem casos de transplantes de bexigas totalmente artificiais.

A tecnologia das impressoras 3D também pode entrar nesse procedimento, cientistas poderão utilizar as células-tronco de um paciente para criar um órgão preciso e específico para ele.

Esse processo envolve o crescimento de células-tronco no laboratório após removê-las do paciente para então utilizá-las na impressão 3D e criar a nova parte do corpo – tecnologia chamada de bio-impressão.

orgãos-humanos-impressos-em-3D

5 – Os carros não terão motoristas (e nem comandos)

Pesquisadores dizem que a grande maioria dos automóveis autônomos não terá nenhum comando realizado por seres humanos em 2035.

Os veículos que se dirigem sozinhos serão mais seguros, eliminando por completo os riscos de acidentes por erro humano, que passam da marca dos 90%.

Além disso, os carros autônomos também vão contribuir para evitar o congestionamento e os engarrafamentos em cidades grandes.

Segundo estimativas atuais dos Estados Unidos, esses modelos podem evitar mais de 30 mil mortes por ano, o que é um número bastante significativo.

 

6 – Fim dos livros

A escola também será afetada pela tecnologia nos próximos anos. A previsão é que a realidade virtual revolucione o aprendizado e elimine totalmente os livros. Ao invés da aula tradicional, os alunos serão levados a um ambiente onde ‘enxergarão’ o conteúdo.

Por exemplo: na aula de história a batalha será vista, como se estivesse acontecendo ali, no meio da classe.

Nem precisa dizer que dessa forma, seria muito mais fácil explicar o assunto e as aulas se tornariam muito mais interessantes.

recursos-de-realidade-virtual-substituirão-os-livros

7 – Energia renovável

Imagine o potencial solar de lugares como o deserto do Saara sendo extraídos e utilizados por países inteiros (que não tem tanto acesso ao sol).

Segundo Ian Person, conhecido por seu alto índice de precisão em seus palpites futuristas, isso será totalmente possível.

Até 2045 a fusão nuclear, que já está em desenvolvimento, também será uma realidade. Com isso, até 2050, finalmente, não seremos mais dependentes dos combustíveis fósseis.

 

Ufa, é muita coisa para imaginar!

Conte para gente, o que você acha sobre as inovações tecnológicas que deverão vir por aí?