Gestão de supply chain

7 erros mais comuns na Gestão de Supply Chain

Logística, Todos

Você sabe quais são os 7 principais erros na gestão de Supply chain? Todos os dias, em todos os setores, países e empresas de diversos tamanhos cometem os mesmos erros na sua cadeia de suprimentos. Na melhor das hipóteses, eles podem sair caros; na pior, podem levar à falência total de uma empresa.

Quanto mais cresce uma indústria, mais é fácil cometer erros. A indústria de supply chain, estimada em US$ 1,3 trilhão e que segue crescendo, certamente não é exceção.

Quer seja uma grande falha ou uma oportunidade perdida, os erros na cadeia de suprimentos podem custar muito dinheiro: não apenas prejudicam totalmente o fluxo de caixa de uma organização, mas também levam a um atendimento insatisfatório ao cliente e a vendas reduzidas, trazendo como consequência a redução na lucratividade.

Felizmente, muitos dos erros mais comuns na cadeia de suprimentos são, na verdade, bastante fáceis de corrigir, uma vez que você chegue à raiz do problema e entenda o que precisa ser feito no futuro para evitar a sua repetição.

Aqui estão os erros mais comuns em Supply chain e o que você pode fazer para evitá-los.


1. Ignorar os dados da cadeia de suprimentos

De acordo com Akhil Oltikar, vice-presidente de soluções de cadeia de suprimentos da Riverwood Solutions, os dados são o ativo mais valioso para uma empresa.

Eles são gerados a cada minuto nas operações e no gerenciamento da cadeia de abastecimento global, sejam eles transações, dados de testes de produtos e de logística, acordos sobre preços, custo de material ou dados de conhecimento tácito, como comunicações por e-mail entre as equipes.

É essencial examinar os tipos de dados que podem ser usados ​​para tomar melhores decisões de negócios no futuro. Isso ajuda as empresas a desenvolverem as estratégias mais adequadas para capturar, armazenar e analisar dados.


2. Redução de custos ineficaz

Lutar para reduzir custos é uma batalha comum e toda organização está familiarizada com isso de alguma forma. Com o passar do tempo, uma vez que toda a redução fácil de valores foi alcançada, pode se tornar cada vez mais difícil reduzir os custos ainda mais.

Uma maneira simples de baixar os custos na gestão da cadeia de suprimentos é reduzir quantas vezes seus produtos são “tocados” ou manipulados desde o momento em que foram recebidos pelo fornecedor ou pela fábrica e finalmente foram entregues ao cliente.

Pergunte a si mesmo: o seu produto está sendo manuseado mais de dez vezes durante o processo? Normalmente, cerca de seis ou sete vezes é o ponto ideal.

Mas por que isso é importante em termos de custos?

Cada vez que você toca em um produto, você incorre em custos de equipamento, de danos, de mão de obra e muito mais. Então, pense em como você pode reduzir o número de vezes em que seus produtos são manuseados, seja eliminando etapas desnecessárias ou introduzindo alguma automação.


3. Escolher vários parceiros de negócios

A menos que você seja o dono de uma marca bilionária com controles de processos extremamente rígidos, infraestrutura de suporte e de sistemas e uma enorme demanda por novas mercadorias, lançar um novo produto por meio de vários fornecedores simultaneamente não é uma boa ideia.

Por quê? Isso pode levar a uma quantidade significativa de complexidades adicionais que, na verdade, aumentam os riscos que você espera mitigar. O lançamento de um produto de fábrica com vários contratos quer dizer que o proprietário da marca agora é responsável por gerenciar tudo em dobro de uma vez só, o que é um processo muito mais complexo do que simplesmente fazer as mesmas coisas duas vezes.

Gerenciar as complexidades causadas pelo lançamento de um novo produto com vários fabricantes contratados quase sempre tornará as coisas mais lentas e causará mais problemas do que soluções.


4. Gestão deficiente do atendimento ao cliente

Uma sólida compreensão das necessidades do cliente, com o desenvolvimento de políticas e ofertas adequadas de atendimento ao consumidor e o gerenciamento eficaz da oferta de serviços estão entre alguns dos elementos mais importantes de um bom gerenciamento da cadeia de suprimentos.

O impacto de não acertar pode ser enorme – vendas perdidas e dinheiro desperdiçado são problemas comuns quando o gerenciamento da cadeia de suprimentos é negligenciado, no que se refere a um impulsionador-chave de valor nos negócios.

Muitas empresas estão perdendo oportunidades importantes por permanecerem muito focadas internamente. Por exemplo, existem algumas que acreditam saber exatamente o que seus clientes precisam. No entanto, elas nunca pediram aos clientes que avaliassem o desempenho de seus suprimentos e fornecessem algum feedback.

Incluir a atividade de logística nas pesquisas de atendimento ao cliente levaria mais empresas a perceberem que alguns consumidores acham que o serviço de logística é ruim, enquanto outros estão sendo atendidos em excesso.

O atendimento ao cliente ajuda a empresa a melhorar a gestão de supply chain em:

  • Focar no aumento do engajamento e da satisfação do consumidor
  • Oferecer várias alternativas para os clientes entrarem em contato com você
  • Criar uma experiência integrada entre todos os elos da cadeia de abastecimento
  • Encontrar fornecedores de logística que realmente queiram fazer uma parceria com sua empresa
  • Treinar agentes de atendimento ao cliente para procurar pontos problemáticos e resolvê-los

5. Falha ao planejar alguma interrupção dos negócios

É essencial que as empresas estejam preparadas para qualquer tipo de interrupção; isso pode ser alcançado por meio de um sólido plano de gerenciamento de riscos. Realize regularmente uma análise rigorosa de sua rede de supply chain para descobrir quaisquer vulnerabilidades e gerenciar riscos.

Muitas empresas não estão preparadas para as possíveis interrupções na sua cadeia de fornecimento, as quais impactam diretamente nos resultados, quando não conseguem obter matérias-primas ou têm dificuldade em obter produtos acabados além das suas fronteiras

Jeff Karrenbaur, presidente da Insight, Inc.

As interrupções na cadeia de suprimentos representam um risco significativo para empresas de qualquer tamanho. Mesmo as organizações mais bem preparadas podem ser vítimas de fatores imprevistos fora de seu controle, como ações geopolíticas, desastres naturais e ataques cibernéticos.

Algumas outras interrupções comuns da cadeia de suprimentos incluem:

Flutuações de preço: Prepare-se analisando regularmente as tendências e prevendo as flutuações do mercado. Para flutuações de preços causadas por eventos naturais e inesperados, vale a pena estar familiarizado com alterações por conta de mudanças climáticas, a fim de estar preparado para o preço de uma mercadoria em particular subir ou cair.

Transporte não confiável ou atrasos: Certifique-se de que conhece bem a sua empresa parceira de transporte; faça a lição de casa e tenha certeza de selecionar aquela que você sabe que é mais do que capaz de atender às suas necessidades.


6. Falta de controles de segurança física e digital

As violações de segurança na cadeia de suprimentos da logística ocorrem com mais frequência do que qualquer um de nós gostaria, e muitas delas parecem ocorrer em razão da falta de medidas de proteção de propriedade intelectual por parte dos fornecedores.

Para evitar violações de segurança, é fundamental que os fornecedores que atendem à cadeia de suprimentos protejam suas redes por meio de práticas como:

  • SFTP (Secure File Transfer Protocol) para transferências de arquivos
  • Acesso restrito a servidores de imagens
  • Utilizar um sistema de controle de versionamento para rastrear e relatar quaisquer alterações nas rotinas de inserção de imagens

De acordo com Edna Conway, diretora de Segurança em Supply Chain Global da Cisco Systems, os fornecedores costumam ignorar problemas e falhas de segurança que podem resultar no vazamento de dados confidenciais de clientes e da própria cadeia de suprimentos. Isso pode fazer com que as operações de negócios sejam desaceleradas ou, na pior das hipóteses, prejudicadas de forma irreversível.

Comprometimentos de segurança podem ser reduzidos ao mínimo com o emprego de métodos de Data Supply Chain, arquitetura de mensuração e relatórios, além de um conhecimento sólido dos pontos de coleta e repositórios de quaisquer dados confidenciais.

Além disso, muitas vezes as empresas não estão cientes da adulteração de seus produtos. É preciso, no mínimo, usar lacres ou travas para proteger seus produtos desse risco e permitir a fácil identificação de qualquer adulteração. Os procedimentos de controle de acesso e os protocolos de responsabilidade devem estar em vigor para rastrear a atividade do produto e quem é responsável por isso durante o processo de tráfego.


7. Falha ao criar relacionamentos eficazes com os fornecedores

Sue Wilson, VP de Supply Chain Management da Toshiba America Business Solutions, diz que o preço não é o único fator a ser considerado ao negociar com os fornecedores. As empresas também devem considerar cuidadosamente várias outras áreas, incluindo o desempenho e o atendimento ao cliente.

Um erro comum quando se trata de fornecedores é escolher um deles com base em quem está oferecendo o preço mais baixo. Em vez disso, encontre um fornecedor que não apenas ofereça um preço dentro do orçamento de sua empresa, mas também que esteja disposto a ser um parceiro que ofereça uma gama de soluções para ajudar com quaisquer problemas da cadeia de abastecimento.

Esse tipo de relacionamento com o fornecedor é definitivamente benéfico para os resultados financeiros, pois leva à redução do estoque, melhor desempenho dos funcionários e à maior eficiência.

Precisando de ajuda para implementar Tecnologia na Supply Chain da sua empresa? Conte com as soluções em tecnologia e Transformação Digital da UDS. Entre em contato conosco.

(Este conteúdo foi traduzido e adaptado pela UDS do original “7 common supply chain errors and how to avoid them”, publicado pela revista CoFounder.)

Autor

Mariana Moura

COMPARTILHE

Fique por dentro

POSTS RECENTES

Autor

Mariana Moura

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.