/Blog

Como-fazer-uma-PoC-para-o-sucesso-do-seu-projeto-de-TI
Como-fazer-uma-PoC-para-o-sucesso-do-seu-projeto-de-TI

Como fazer uma PoC para o sucesso do seu projeto de TI

Desenvolver projetos de TI, como softwares personalizados, por exemplo, envolve a mobilização de recursos financeiros, tecnológicos e de equipe. Justamente por isso, validar a ideia em todas as etapas é fundamental para garantir que ele tenha sucesso, e nesse ponto, fazer uma PoC (ou prova de conceito) é essencial. 

Se você ainda não conhece ou não sabe realizar a  PoC, mas quer garantir que o desenvolvimento do seu projeto obtenha bons resultados, neste artigo você aprenderá so que se trata a prova de conceitos e quais são os passos necessários para desenvolver a sua. Confira:

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

O que é PoC e como ela pode ser aplicada em projetos de TI?

Em termos gerais, a prova de conceito é uma metodologia de validação que verifica a viabilidade financeira e tecnológica de uma ideia, produto, processo ou ferramenta antes que ela comece a ser desenvolvida e/ou implementada em uma empresa. 

Trata-se de uma investigação teórica da ideia nos estágios iniciais, e seus resultados podem ser apresentados aos stakeholders tanto para angariar recursos financeiros que possibilitem dar seguimento às próximas etapas, quanto para guiar os passos seguintes de desenvolvimento.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

Principais vantagens de fazer uma PoC em projetos de TI

Entre as principais vantagens de fazer uma PoC em projetos de TI, a antecipação de custos e recursos que são necessários para a realização da ideia é uma das principais, pois auxilia no planejamento interno e na verificação de viabilidade financeira de seguir até o final com o projeto. 

Outra vantagem da prova de conceito é a possibilidade de realizar avaliações do projeto em termos de mercado e de compatibilidade com os objetivos da empresa, já que muitas vezes a ideia parece boa, mas não é necessária ou aplicável no contexto da organização.

Além disso, a chance de coletar feedbacks de colegas que estejam fora da equipe idealizadora do conceito antes de adotá-lo em larga escala também é uma grande vantagem da PoC, e traz o benefício da análise baseada em diferentes pontos de vista, bem como a possibilidade de realizar ajustes. 

Mais uma vantagem destacável é que, apesar de parecer tomar um tempo desnecessário no desenvolvimento de softwares, aplicativos ou quaisquer outros projetos de TI, na verdade a prova de conceito agiliza as etapas de execução seguintes. 

Isso porque, quando o projeto segue para implementação, a ideia já foi validada e está mais próxima dos resultados esperados, evitando atrasos nos passos posteriores por falta de entendimento e eliminando eventuais lacunas entre o que é ideal e o que é aplicável. 

Em resumo, a prova de conceito só traz vantagens ao seu projeto, justamente por ter uma premissa validadora e prudente, que compreende a inovação como algo que, justamente por ser muito importante e valiosa para empresas que se modernizam, requer contexto para que realmente se chegue a bons resultados. 

Falando em bons resultados, agora que já sabe o que é e as principais vantagens da prova de conceito, podemos seguir com a parte prática.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

PoC em projetos de TI – um passo a passo para desenvolver a sua

Quando você for fazer uma PoC de um software ou aplicativo como um todo é preciso partir da premissa de que esse se trata de um estágio inicial do desenvolvimento do projeto e por esse motivo não deve se alongar por muito tempo

Por isso, antes mesmo de iniciar os primeiros passos, você deve definir e documentar objetivamente a ideia ou produto geral. Assim, será analisado os objetivos de realizar essa análise, bem como a quantidade de tempo que será dedicado à PoC. Lembrando que a duração ideal não ultrapassa duas ou três semanas

Depois que essas questões estiverem bem estabelecidas, podemos seguir para os próximos passos, lembrando que são flexíveis e devem ser adaptados ao escopo do projeto:

Passo 1: Defina a necessidade da aplicação para a organização

Qual o intuito da aplicação? Para qual ou quais objetivos de negócio ela é voltada? O que ela deve oferecer e por que esse projeto precisa de uma prova de conceito? Essas são algumas perguntas a serem respondidas nesse primeiro passo. 

Vamos começar com um exemplo:

Uma escola 100% presencial pode identificar a necessidade da criação de um software de gestão interna para aumentar a confiabilidade e agilizar processos que antes eram manuais. 

Ou, em outro cenário, a necessidade da escola pode ser o desenvolvimento de um software educacional para atender uma nova demanda de ensino à distância que tenha sido identificada. 

Em todos os casos, é a partir da compreensão objetiva dessas necessidades que stakeholders poderão obter uma visão específica daquilo que o projeto visa atender. 

Passo 2: defina as pessoas que estarão envolvidas no desenvolvimento da ideia (stakeholders)

Falando em stakeholders, ou seja, nas pessoas que serão afetadas pelo desenvolvimento da ideia (investidores, gestores, colaboradores envolvidos…), lembre-se de que eles são o público-alvo das apresentações que serão geradas a partir da sua prova de conceito, por isso é importante definir adequadamente quem são essas pessoas.

Além disso, pode ser necessária a participação de algumas dessas pessoas na própria execução da PoC. Por exemplo, para verificar a viabilidade financeira do projeto, o contato com os departamentos de finanças e administração é essencial. Por isso, especificar com quem você vai se comunicar é muito importante. 

Passo 3: Mapeie as ferramentas e recursos que serão necessários 

O terceiro passo também é crucial na verificação da viabilidade do projeto ao fazer uma PoC: o mapeamento de ferramentas. Isso porque, para desenvolver um software ou qualquer aplicação, diferentes recursos são indispensáveis, como bancos de dados específicos, frameworks e linguagens de programação.

Essas ferramentas podem ocasionar custos em termos de licença e também de treinamento/contratação de equipe. Por isso é interessante realizar o levantamento das ferramentas previamente. 

No caso de recursos muito específicos, que tenham muitas opções no mercado ou que sejam muito delicados para integrar no projeto, é possível deixá-los em aberto e realizar PoCs direcionadas a eles mais adiante no desenvolvimento do projeto. 

Pense no software de gestão para a escola, que usamos como exemplo acima, os recursos mapeados podem ser técnicos, como o tipo de arquitetura necessária, e de pessoal – será preciso treinar os funcionários para a utilização, por exemplo.

Se a ideia oferecer resultados favoráveis nesses três passos, ela já estará parcialmente provada, mas é possível acrescentar um outro processo em sua prova de conceito, a partir do passo 4.

Passo 4: Siga para a prototipação

Antes de tudo, é importante ressaltar as diferenças que existem entre fazer uma PoC e o Protótipo. 

Enquanto a prova de princípio visa realizar levantamentos teóricos com relação à viabilidade técnica/financeira do projeto, a etapa de prototipação precisa ter compreendido a ideia e partir para a mobilização de alguns recursos materiais na construção de uma simulação do produto. 

Os objetivos também mudam entre ambos, já que a PoC não avalia funcionalidades e sim viabilidade de recursos, enquanto o protótipo visa demonstrar visualmente como a ideia funcionaria, seja através de uma maquete, templates clicáveis ou outros entregáveis mais interativos.

Mesmo com essas diferenças, em alguns casos é interessante intercambiar o desenvolvimento da PoC e do protótipo, e daí surge este quarto passo. Com um protótipo, mesmo que seja bem simples, é possível realizar testes com “usuários” internos à empresa, como explicaremos no passo a seguir:

Passo 5: Realize testes internos

Neste passo, podemos recapitular o exemplo do software de gestão. Como seu uso será interno, é possível selecionar alguns colaboradores e ex pô-los ao protótipo, para que interajam com as funcionalidades obtidas a partir da análise da ideia, realizada nos três passos iniciais da PoC. 

Como-fazer-uma-PoC-para-o-sucesso-do-seu-projeto-de-TI-fig2

A partir dessas interações, será possível verificar melhor se o projeto precisa de ajustes antes da mobilização de mais recursos, e para isso, precisamos seguir para o próximo passo:

Passo 6: Colete feedbacks

Ao coletar feedbacks a partir da exposição de uma equipe interna ao protótipo, você obterá uma visão mais próxima da realidade de uso e poderá acrescentar os resultados obtidos na apresentação da prova de conceitos, o que nos leva ao próximo e último passo.

Passo 7: A ideia precisa de ajustes? 

Uma das características da prova de conceito, bem como dos seus processos seguintes, o protótipo e o mínimo produto viável (MVP), é que eles são iterativos, ou seja, foram criados justamente para permitir que o desenvolvimento de projetos seja mais ágil e receptivo a melhorias. 

Dessa forma, a partir da realização e dos dados obtidos nos 6 passos anteriores, é possível analisar os resultados e executar ajustes interessantes na ideia, para enfim apresentá-la e dar segmento ao seu desenvolvimento/implementação. 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

A importância de fazer uma PoC para contextualizar a escolha de tecnologias 

Para além da validação de softwares, aplicativos e projetos de TI em larga escala, na área de desenvolvimento de softwares e aplicativos também é possível realizar PoCs para validar processos e comparar tecnologias, a fim de contextualizar a seleção das ferramentas que farão parte do seu projeto. 

Essa utilização da prova de conceito é necessária porque para definir o uso de tecnologias específicas, como frameworks, linguagens em cenários de desenvolvimento, não adianta escolher apenas pelas qualidades que a ferramenta possui, muito menos porque ouviu dizer que elas eram boas. 

Ao contrário, será necessária uma avaliação técnica das soluções ofertadas a partir de requisitos específicos de integração com o seu projeto. Saiba mais a seguir.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

3 passos para validar as tecnologias que serão implementadas em seu projeto de TI

Como vimos no passo a passo acima, em termos de negócio, a prova de conceito é mais abrangente e envolve sete de passos principais. Porém, quando se trata da utilização da PoC na escolha de tecnologías ou adoção de processos, ela precisa ser muito mais objetiva e pode ser feita em 3 principais passos:

Como-fazer-uma-PoC-para-o-sucesso-do-seu-projeto-de-TI-fig3

Passo 1: Seleção de requisitos

Como toda tecnologia ou processo que vai ser implementado em seu projeto de TI terá um uso prático, é importante definir quais são os requisitos essenciais envolvidos nessa utilização. 

Por exemplo, digamos que você esteja desenvolvendo um aplicativo web e precise escolher uma API de pagamentos, ao fazer uma PoC, isso possibilita que você consiga fazer um levantamento acerca dos requisitos essenciais que essa API deve atender, como oferta de pagamentos parcelados, possibilidade de personalização, e por aí vai.

Vale lembrar que, dependendo da tecnologia ou processo que você está avaliando, os requisitos podem ser de caráter técnico, comercial, entre outras opções. Depois de identificar aqueles que são realmente indispensáveis, você pode seguir para o próximo passo.

Passo 2: Análise das soluções

Neste passo, você já sabe quais são os requisitos indispensáveis que a tecnologia ou processo ideal para atender às necessidades do seu projeto precisa ter. Agora é o momento de analisar as opções disponíveis e escolher entre elas. 

Para isso, é preciso observar quais são as tecnologias que atendem os requisitos mínimos estabelecidos no tópico anterior. Entre as selecionadas, você deve analisar aspectos como:

  • performance;
  • capacidade de integração com as tecnologias que você já utiliza;
  • compatibilidade da tecnologia com todos os processos nos quais ela será necessária;
  • custo-benefício;
  • entre outros que você possa detectar e que sejam relevantes no contexto do seu software ou aplicativo. 

Depois de selecionar a ferramenta mais adequada, você deve é preciso avaliar a ferramenta na prática, o que nos leva ao último passo. 

Passo 3: Avaliação da usabilidade

É justamente neste passo que a ferramenta é validada de modo mais preciso. Para isso, você e a equipe podem integrá-la em alguma aplicação modelo e testar se ela realmente cumpre com o que promete. Em resumo, este é o passo que confirma se ela funciona ou não do modo necessário em seu projeto. 

Se a resposta for positiva, você poderá seguir com a integração da tecnologia em seu projeto. Caso seja negativa, é possível retornar aos passos iniciais até encontrar aquela que mais atenda as especificidades do seu projeto.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

Considerações Finais

Como foi possível perceber, fazer uma PoC requer certo planejamento e cuidado na execução das etapas. Tanto em contextos mais abrangentes, como análise de viabilidade do projeto como um todo, quanto nos mais específicos, é o caso da análise de tecnologias. 

Apesar disso, a PoC não é um “bicho de sete cabeças” e sua execução nos estágios iniciais do seu projeto de TI só oferece vantagens. Já que você e todos os envolvidos terão uma visão mais realista sobre a viabilidade do desenvolvimento. 

Por fim, esperamos que este artigo te ajude a elaborar uma prova de conceito que se adeque ao seu projeto. Porém, caso ainda existam dúvidas, nós da UDS somos especialistas em desenvolvimento de softwares personalizados e oferecemos consultoria específica para o seu projeto. 

Quer saber mais? Entre em contato com o nosso time.

Malu

Publicitária apaixonada por Inbound Marketing.

Materiais Ricos

Mais lidos

1

Desenvolvimento de Apps

Como criar um aplicativo para o Apple Vision Pro

2

Desenvolvimento de Software

As 5 boas práticas de desenvolvimento de software

3

Desenvolvimento de Apps

Linguagens utilizadas no desenvolvimento de apps Android e iOS

Posts Relacionados

Inscreva-se no nosso blog

Receba em primeira mão os conteúdos mais quentes da área de Tecnologia.