Soft Skills da Liderança em TI - como desenvolver habilidades comportamentais

Quais são as soft skills da Liderança em TI e como desenvolvê-las?

No universo dinâmico da Transformação Digital, muito além de estar atrás de uma cadeira em uma sala reservada, o papel de Gestão em Tecnologia tornou-se essencial para o pleno avanço de projetos e desenvolvimento de profissionais liderados. Nesse contexto, o desenvolvimento de soft skills da Liderança em TI ganha destaque e reforça como as habilidades interpessoais também podem ser indicadores de performance. 

Este artigo explora a integração equilibrada entre habilidades interpessoais e técnicas que precisam ser desenvolvidas por uma Liderança de TI. Além disso, traz conceitos que aplicamos aqui na UDS para a avaliação e desenvolvimento de nossos gestores.

Esperamos que possamos oferecer insights valiosos sobre como essas competências são verdadeiros impulsionadores para pessoas que desejem alcançar cargos de gestão na área da tecnologia.

Continue sua leitura e saiba mais!

Soft Skills na Liderança em Tecnologia: o que são e qual sua importância?

As soft skills são habilidades comportamentais e sociais que se referem à maneira como nos relacionamos com os outros, nos comunicamos, resolvemos problemas e tomamos decisões. Elas são essenciais para o sucesso em qualquer área profissional, mas são ainda mais importantes na Liderança em Tecnologia.

Isso porque, nesse ambiente dinâmico e acelerado, em que cada segundo importa, essas mudanças acontecem rápido, e os ganhos para gestores com habilidades interpessoais são muitos. Por exemplo: 

  • Melhora da comunicação;
  • Melhoria das relações interpessoais;
  • Aumento da produtividade do time;
  • Melhoria na tomada de decisões;
  • Aumento da satisfação profissional;
  • Entrega ágil de projetos.

O que difere soft e hard skills?

As hard skills, por sua vez, referem-se às habilidades técnicas e específicas necessárias para o desempenho de uma determinada função. No caso da Liderança em Tecnologia, as hard skills incluem conhecimentos de Programação, Arquitetura de Sistemas, Segurança da Informação e outras áreas relacionadas.

É claro que as hard skills são essenciais para a Liderança em Tecnologia. No entanto, as soft skills são igualmente importantes, pois permitem que os líderes extraiam de suas equipes a melhor entrega em técnica, sem prejuízos interpessoais, com menos erros e intercorrências. 

Quais são as soft skills mais importantes para a Liderança em Tecnologia?

1. Comunicação

No ambiente dinâmico da Tecnologia, os líderes precisam ser capazes de se comunicar de forma clara e eficiente, tanto verbalmente quanto pela escrita. Com isso, é possível transmitir suas ideias para que sejam compreendidas pelos outros.

Sendo assim, é especialmente importante exercer a capacidade de explicar conceitos técnicos complexos de forma simples e fácil. Dessa forma, eles poderão ser compreendidos por pessoas com diferentes níveis de conhecimento técnico. 

Por exemplo, um Líder em Tecnologia pode adaptar sua comunicação de acordo com o público-alvo. Ele pode usar uma linguagem mais técnica ao falar com uma equipe de Engenheiros de Software, mas usar uma linguagem de negócios ao falar com um cliente.

2. Trabalho em equipe

No ambiente tecnológico, a colaboração multidisciplinar é a norma. Líderes em Tecnologia precisam ir além da coordenação básica e integrar equipes com diversas especialidades. Eles precisam ser capazes de harmonizar essas diferentes perspectivas, aproveitando as habilidades individuais para criar uma solução inovadora e holística.

Por exemplo, um Líder em Tecnologia pode liderar um projeto que envolve Programadores, Designers e Analistas de Dados. O desafio está em garantir que essas diferentes perspectivas sejam representadas e valorizadas. 

Dessa forma, o Líder em Tecnologia precisa ser capaz de criar um ambiente de colaboração e respeito, onde todos os membros da equipe se sintam ouvidos e valorizados.

3. Orientação a resultados

A competitividade inerente ao setor tecnológico exige líderes altamente orientados a resultados. É preciso estabelecer metas claras e alcançáveis, e tomar as medidas necessárias para alcançá-las. Além disso, manter a equipe focada nos resultados mesmo sob prazos apertados.

Por exemplo, um Chief Technology Officer (CTO), ou Diretor de Tecnologia no Brasil, que lidera uma equipe de Desenvolvimento de Software, não apenas estabelece metas claras e alcançáveis, mas também demonstra a importância desses objetivos para o sucesso geral da empresa. 

Ele pode fazer isso comunicando-se regularmente com a equipe sobre o progresso e os desafios do projeto, e mostrando como o trabalho deles está contribuindo para o sucesso da empresa.

4. Engajamento

Em um cenário dinâmico como o tecnológico, o engajamento torna-se uma peça fundamental na liderança eficaz. Líderes inspiradores têm a capacidade de motivar suas equipes a superar desafios. Eles criam um ambiente de trabalho positivo e de confiança, onde os funcionários se sintam valorizados e motivados.

Por exemplo, um Gestor em Tecnologia pode apresentar uma nova abordagem para resolver um problema técnico complexo com entusiasmo.  Ao fazer isso, ele não apenas compartilha conhecimento, mas também infunde um senso de propósito e entusiasmo na equipe, catalisando a inovação.

5. Empatia

A empatia é uma qualidade crucial, especialmente em um ambiente tecnológico frequentemente estressante. Líderes empáticos têm a capacidade de compreender as necessidades e preocupações de seus funcionários. Eles criam um ambiente de trabalho positivo e de apoio, onde os funcionários se sentem confortáveis em pedir ajuda ou compartilhar suas ideias.

Por exemplo, um Líder em Tecnologia pode compreender as pressões enfrentadas por sua equipe durante uma Sprint intensa de desenvolvimento. Ao oferecer suporte emocional, reconhecendo e compreendendo as preocupações individuais, esse líder cria um ambiente de trabalho positivo e de confiança. 

Essa conexão emocional não apenas melhora o bem-estar da equipe, mas também impulsiona a colaboração e a produtividade.

Hard skills para líderes em tecnologia

As hard skills, caracterizadas por habilidades técnicas e específicas, desempenham um papel fundamental na Liderança em Tecnologia. Essas habilidades são cruciais para garantir que os líderes estejam equipados com o conhecimento necessário para guiar equipes, solucionar problemas complexos e tomar decisões eficazes mesmo em cenários difíceis. 

Ao integrar essas habilidades com as soft skills da Liderança em TI, é possível criar  relacionamentos baseados na confiança e, claro, alcançar resultados de alta performance!

Conheça algumas delas:

  1. Qualidade: Líderes em Tecnologia precisam entregar resultados de alta qualidade mesmo sob pressão. Eles precisam priorizar tarefas, gerenciar seu tempo de forma eficaz e evitar erros.
  2. Capacidade técnica: Gestores de TI precisam ter um profundo conhecimento das tecnologias e ferramentas utilizadas por sua equipe, além de conhecimentos multidisciplinares que ofereçam suporte tanto na gestão de pessoas, como na gestão de recursos, orçamentos, planejamentos estratégicos, entre outros. 
  3. Assertividade: os Líderes em Tecnologia precisam ser capazes de tomar decisões difíceis e defender suas ideias, além de comunicá-las de forma clara e concisa, incentivando o respeito e proatividade entre seus pares.
  4. Transparência e integridade: essas são qualidades essenciais na gestão em Tecnologia. Os Líderes da área precisam ser honestos e confiáveis, além de ser capazes de construir relacionamentos baseados em confiança.

Para além do subjetivo: aperfeiçoamento contínuo!

Para uma Liderança em Tecnologia, a inovação e a imersão se integram às habilidades comportamentais e técnicas para gerar os resultados de alta performance, especialmente para profissionais que buscam ainda mais desenvolvimento em suas carreiras; 

Alguns exemplos de inovações na área de TI que merecem atenção de Líderes em Tecnologia são:

  • Inteligência artificial (IA): a IA está revolucionando a forma como vivemos e trabalhamos. É preciso estar preparado para usar a IA para automatizar tarefas, melhorar a tomada de decisões e criar novos produtos e serviços.
  • Big data: o big data é um grande conjunto de dados complexo para ser analisado com ferramentas tradicionais. Líderes em Tecnologia precisam ser capazes de coletar, organizar e analisar big data para obter insights valiosos que podem ajudar a empresa a tomar melhores decisões.
  • Cibersegurança: a cibersegurança é uma preocupação crescente para empresas de todos os tamanhos. Líderes em Tecnologia precisam estar cientes das últimas ameaças cibernéticas e tomar medidas para proteger os dados e sistemas da empresa.
  • Internet das coisas (IoT): a IoT é a conexão de dispositivos físicos à internet. Líderes em Tecnologia precisam entender como a IoT pode ser usada para melhorar a eficiência operacional, criar novos modelos de negócios e conectar clientes e funcionários.
  • Terceirização no Desenvolvimento de Software: essa é uma tendência que vem ganhando força nos últimos anos, impulsionada por uma série de fatores, como a crescente complexidade dos projetos, a necessidade de se adaptar rapidamente a mudanças tecnológicas e a escassez de talentos qualificados.

Como desenvolver habilidades interpessoais? 

Para o desenvolvimento de hard skills, a resposta pode parecer mais simples. O estudo constante e a prática são essenciais para o desenvolvimento técnico e profissional de um bom líder, e devem ser o ‘feijão com arroz’ em um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) para qualquer profissional que deseje crescer na área. 

Já as soft skills da Liderança em TI requerem mais atenção, porque podem ser consideradas subjetivas, mas há formas de exercitar suas potencialidades e criar recursos para desenvolvê-las. 

A dica é utilizar métodos aplicáveis diariamente, além de explorar o seu autoconhecimento, mas também se expor a situações que exijam a habilidade que você deseja estimular, por exemplo, participando de atividades extracurriculares ou assumindo novos desafios no trabalho.

Além disso, o feedback pode ser muito útil para identificar áreas de melhoria e desenvolver estratégias para superá-las. Solicite feedback da sua equipe, dos seus líderes e até de amigos próximos. 

Vale não esquecer também que existem muitos cursos e workshops disponíveis para ajudar você a desenvolver soft skills. Esses cursos podem fornecer orientação e ferramentas práticas para melhorar suas habilidades.

Gostou dessas dicas? Confira também nosso conteúdo sobre como estruturar squads e acelerar a transformação digital. 

Tainá Aquino

Jornalista, especialista em copywriting e estrategista de conteúdos de tecnologia na UDS.

Materiais Ricos

Mais lidos

1

Desenvolvimento de Software

Quanto custa um software sob medida?

2

Todos

Vision Pro: o que é e como funciona o óculos da Apple?

3

Desenvolvimento de Apps

Linguagens utilizadas no desenvolvimento de apps Android e iOS

Posts Relacionados

Inscreva-se no nosso blog

Receba em primeira mão os conteúdos mais quentes da área de Tecnologia.