"Criatividade nos currículos para TI"

Written by

Tradicional X Criativo: como deve ser o currículo de TI?

Mobile, Slide, Software, UDS News| Views: 77

Acima de tudo, deve ser esclarecedor. Um bom currículo de TI deve destacar as tecnologias, linguagens, experiências, projetos e objetivos do candidato.

Uma coisa é certa: profissionais de TI precisam ter um senso de modernidade e inovação. Currículos criativos representam bem esse perfil, desde que não percam o foco.

Futuro dos currículos

Estamos na era tecnológica, vemos processos evoluírem e as formas de contato ficarem cada vez mais dinâmicas. Obviamente, os currículos não ficariam de fora. O consenso entre os especialistas é que o tradicional papel, pálido e estático, está com os dias contados.

E se a palavra de ordem é inovar, ninguém melhor que os profissionais de TI para expressarem e incorporarem essa tecnologia, criando propostas de currículos que falam por si e demostram habilidades específicas da área.

Mais à frente falaremos das tendências de currículos para 2019, mas enquanto isso, já adiantamos que os vídeos, infográficos, animações e referências dinâmicas estarão em alta.

Que tal começar a pensar em uma versão moderna do seu currículo de TI agora mesmo?

 

Sinta o clima

Muito comum nas áreas de designer e marketing, os currículos ‘diferentões’ podem demonstrar que o candidato pensa fora da caixa, porém, antes de enviar um currículo animado, em jogo ou html é bom conhecer o perfil da empresa.

Se perceber que o clima é mais formal, talvez seja hora de moderar a criatividade, mas, se a cultura da empresa permitir, inove à vontade.
Aliás, como bons adeptos a tecnologia que são, os profissionais de TI podem usá-la em benefício próprio, afinal com a evolução das ferramentas que contam com inteligência artificial e ciência de dados o uso de palavras chaves não precisa ser tão limitado.

Use-as como referência sobre sua a história profissional e deixe que os sistemas de buscas te selecionem pelos termos técnicos, conhecimentos particulares e certificações específicas.

Lembre-se: a forma como o candidato constrói a narrativa em um currículo tem uma individualidade importante.

 

O que não pode faltar

Pode surpreender o recrutador com uma proposta personalizada, mas têm informações que não podem ser esquecidas, independente do formato:

– Informações básicas – nome e telefone (um que você atenda);
– Experiências – nome da empresa, período e principais atividades;
– Participação em projetos importantes;
– Tecnologias/linguagens utilizadas;
– Portfólio (se possuir);
– Redes sociais, em especial o Linkedin.

Leia: Competências esperadas do profissional de TI em 2019

 

E quando não há experiências para citar?

Naturalmente, quem nunca trabalhou com carteira assinada não terá experiências e participação em projetos para citar, correto? Errado!

Renata Moutinho, analista de Recursos Humanos da UDS Tecnologia, destaca que mesmo sem a experiência formal o candidato pode mostrar outras ‘bagagens’. “A área de TI é muito dinâmica e experiências como freelancer, estágio ou participação em projetos isolados são importantes e devem ser descritos no currículo. Se o candidato tem alguma vivência ou conhecimento, na faculdade ou fora dela, é extremamente relevante informá-la”.

Tendências de currículos para 2019

Independente de tradicional ou criativo, o currículo de TI, para se manter atualizado deve seguir algumas das tendências e recomendações dos recrutadores:

– Dispense as fotos – é ultrapassado e desnecessário;

– Destaque para os resultados – foque menos nos nomes das funções e mais no que atingiu com seu trabalho;

– Abra-se para o vídeo – muitas empresas já substituíram o papel por ele, e será cada vez mais comum;

– Sem dados pessoais – já é realidade em outros países, no entanto, no Brasil ainda não é difundido, mas vale se atentar para essa tendência. Aqui, informações como nacionalidade, gênero, idade e endereço são omitidos para que não haja influência por preconceito;

– Palavras chave – termos específicos a sua área e características. Nas plataformas digitais são elas que selecionam os candidatos;

– Seja breve e eficiente – regra que não nunca muda, não use mais de duas páginas e seja conciso.

 

Dica importante

Depois de caprichar no visual e conseguir um currículo de TI interessante aos olhos, atualizado e que evidencia as informações importantes é chegada a hora de enviá-lo.

Ainda de acordo com Renata, pequenos detalhes podem fazer toda a diferença: “Ao enviar um e-mail recomendamos sempre um ‘Bom dia’, ‘Obrigado’, ‘Atenciosamente’, enfim, um breve texto de apresentação. Colocar no campo do assunto o nome da vaga ou da linguagem que gostaria de se candidatar também facilita muito”.

E então, já pensou em como inovar no seu currículo de TI?
Aproveite e envie-nos o seu!

Comments

comments

Inscreva-se na nossa Newsletter