A Transformação Digital na agricultura trouxe diversas tecnologias que estão inovando a forma como os agricultores tratam as lavouras e administram os campos, tornando o setor do agronegócio 4.0 mais lucrativo, eficiente, preciso e simples. Entre as principais tecnologias, 5 softwares e aplicativos agrícolas vêm se destacando como os preferidos dos agricultores.

Como qualquer negócio, a agricultura deve trazer lucro. No entanto, um agricultor que esteja alinhado às tendências tecnológicas e na Transformação Digital da agricultura 4.0 também se preocupa em tornar o funcionamento da fazenda sustentável.

As tecnologias disponíveis dos softwares atuais de gestão agrícola otimizam insumos e promovem o consumo moderado de recursos, contribuindo para a Agricultura de Precisão. Os resultados são a máxima produtividade com o mínimo de danos à natureza, dois aspectos que já fazem parte da próxima revolução na indústria agropecuária. O Agro 5.0 vai combinar tecnologias de ponta e sustentabilidade para alimentar um planeta em amplo crescimento populacional.

Até 2050, a produção agrícola mundial deve aumentar 70% em relação aos níveis atuais para atender a demanda por alimentos de uma população de mais de 9 bilhões de pessoas, segundo a Food and Agriculture Organization

FAO

Para alcançar esse cenário histórico, a quarta etapa da revolução na agricultura passa obrigatoriamente pela Transformação Digital, na qual 5 tipos de softwares e aplicativos estão transformando o agronegócio.


1. Softwares de gestão rural

Os sistemas de gestão rural ajudam a resolver muitas tarefas de diferentes complexidades e para que o agricultor possa tomar as melhores decisões no menor período de tempo, cobrindo um amplo espectro de atividades agrícolas, como: gerenciamento de custos, manutenção de fertilizantes e de níveis de saturação de água, rotatividade das colheitas, melhores épocas para semeadura e colheita, controle de pragas, prognóstico de clima, previsão de rendimentos, otimização de recursos, gerenciamento de riscos e prevenção de perdas.

Existem centenas de sistemas de gestão agrícola no mercado mundial, cada um com soluções customizadas tanto para a agricultura multissetorial quanto para operações de um único setor. No Brasil, a variedade de soluções e softwares de gerenciamento do campo são igualmente numerosas – um dos sistemas mais fáceis de usar é o SSCrop.

A Embrapa também desenvolve tecnologias para o campo e tem um aplicativo de celular que ajuda a calcular o custo de produção de suínos e frango de corte, o Custo Fácil, indicado para a agropecuária. Já o Aegro faz parte da lista dos mais completos softwares de gestão agrícola nacionais, disponibilizando uma visão geral da produção e também por segmentos.

Contudo, a melhor escolha do software depende de um levantamento geral das necessidades de cada agricultor e do seu tipo de agronegócio.


2. Softwares para Agricultura de Precisão

Estes softwares são conhecidos como SIG (Sistemas de Informação Geográfica), pois utilizam dados georreferenciados a partir das coordenadas geográficas de cada localização. Assim, os SIG utilizam diversos satélites para calcular com precisão um determinado local usando o GPS, por exemplo, que possui 30 satélites em órbita – como um Google Maps avançado.

Com a utilização de SIGs na agricultura de precisão é possível obter diversos mapas, como: de colheitas, de nutrientes nos solos, de declives e curvas de nível, das culturas em 3D, de pragas, análises quantitativas, interpolação de dados e álgebra de mapas.

Existem algumas centenas de aplicativos e softwares para a Agricultura de Precisão tanto gratuitos quanto pagos. No Brasil, os principais são QGIS, ArcGIS, AgroCAD, Falkermap, SSTsoftware, Inceres e Geofielder (Embrapa).

Estes softwares para Agricultura de Precisão também podem ser usados em aeronaves, para imageamento aéreo, e em máquinas agrícolas e veículos, para capturar imagens no solo.


3. Software ERP para agronegócio

O ERP (Enterprise Resource Planning) faz a gestão de toda a cadeia do agronegócio, tornando as decisões mais lucrativas por meio de inteligência e de análise de dados diversos, como vendas, gestão de distribuidores, processos produtivos e armazenagem. Essas ferramentas também ajudam a controlar os insumos, a distribuição da produção e os meios de transportes, o que evita desperdícios em todos os pontos do negócio.

Com o ERP é possível centralizar e integrar áreas como: financeiro, fiscal, estoque, planejamento, vendas e exportação. Além disso, é excelente para automatizar e otimizar tarefas diárias, diminuindo as chances de falhas humanas.

É importante verificar se a plataforma do sistema é alocada e acessível na nuvem.

Em geral, as plataformas de ERP são modulares, ou seja, podem ser customizadas para as necessidades de cada tipo de tamanho ou estrutura do agronegócio. Há centenas de tipos de sistemas ERPs no mercado: mais uma vez, é importante primeiro levantar quais as necessidades do agronegócio para escolher a plataforma ideal.


4. AgriEdge: um “canivete suíço”

O aplicativo AgriEdge é um software da Syngenta usado em mais de 90 países e que combina diversas tecnologias avançadas e integradas a outros sistemas disponíveis, além da sua interface simples e amigável.

O aplicativo compreende serviços, conveniências, agronomia, economia, com uma tecnologia que rastreia, mede e analisa cada acre para lucratividade. Ele emprega imagens de satélite ou de drones e também pode ser integrado no maquinário de campo da John Deere, uma das mais importantes companhias de agro 4.0 da atualidade.

A Syngenta também oferece outras soluções em tecnologias avançadas para o campo, incluindo nuvem, captura de imagens e segurança de dados.


5. Outros softwares aplicativos úteis para a agricultura 4.0

Strider: A empresa do Brasil pesquisa mais de 5.000 hectares de fazendas brasileiras, principalmente grandes propriedades agrícolas. Ele auxilia na gestão e no monitoramento digital do campo com 4 aplicativos principais responsáveis por: controle e proteção de pragas; monitoramento durante todo o ano; detecção de áreas críticas com imagens espaciais e rastreamento de máquinas.

A plataforma emprega imagens de satélite e se integra ao software agrícola de outros desenvolvedores populares.

Agrivi: Esta plataforma está disponível em 150 países, ajudando os agricultores a administrarem empresas verticalmente integradas. Ele permite o controle de qualidade do produto, rastreia as atividades de campo, verifica a conformidade com os padrões e oferece utilitários de gestão agrícola adequados para pequenas, médias ou grandes empresas.

Seus aplicativos de agricultura conduzem uma análise de dados completa ou simplificada, auxiliando no planejamento das principais atividades do campo, como cultivo do solo, plantio, detecção de pragas, pulverização, fertilização e colheita.

Seu programa de software produz ainda relatórios financeiros, gerenciamento de vendas, alertas de risco e lembretes de pagamentos, armazenamento de dados, registros históricos e alertas sobre precipitações climáticas.

Sistema EOS: O Monitoramento de Culturas e Planejamento de Safras EOS é um produto agrícola online lançado pelo Sistema de Observação da Terra e coleta e interpreta dados derivados de satélites, ajudando os agricultores a vigiarem seus campos e a tomar decisões inteligentes. As informações fornecidas também são úteis para agentes de seguros, comerciantes e outros participantes do mercado de agronegócios.

O aplicativo inclui atualmente os seguintes recursos: monitoramento de campo por satélite; mapeamento de área: zoneamento de acordo com a produtividade; índices de vegetação; estágios de crescimento das plantas; mapas de cultura e de umidade do solo; aplicação inteligente de fertilizantes, estresse hídrico e necessidades de irrigação; alertas sobre precipitações climáticas e de calor e frio excessivos; alertas de choque térmico; comparação de dados de arquivo versus em tempo real; dados de rotação de culturas e produtividade, entre outras funcionalidades em constante expansão.

Farmers Edge: Esse sistema é formado por software e hardware e tem foco na agricultura de precisão, interpretando dados de satélites privados. O equipamento de hardware é instalado nos campos e inclui: estações meteorológicas; sensores de umidade do solo, sondas de solo com análises laboratoriais; telemática para monitoramento de equipamentos; operações remotas de maquinário, além de oferecer um suporte técnico humano completo para auxiliar na tomada de decisões técnicas e agronômicas.


A Transformação Digital rumo ao Agro 5.0

Esses e outros softwares e aplicativos facilitam o gerenciamento corporativo e fornecem percepções de inteligência para a gestão de campo e a maioria fornece informações e análises em tempo real, diminuem riscos, reduzem o uso de insumos, geram economia e mantêm a produção em conformidade de qualidade.

Todas essas soluções literalmente preparam o terreno para a próxima etapa industrial do ramo agrícola: a Agricultura 5.0, cujo foco maior é a aplicação de tecnologias avançadas, como robótica, IoT e Inteligência Artificial, para produção de alimentos de forma sustentável para o planeta.

A UDS tem o DNA da Transformação Digital e know-how para desenvolver apps e sistemas de software que o seu negócio precisa. Descubra as vantagens de contar com nossos especialistas para desenvolvimento de software.

Leave A Reply