Transformação digital: a disrupção para o crescimento

Transformação digital: a disrupção para o crescimento

Transformação digital: a disrupção para o crescimento 2000 1333 uds

As tecnologias emergentes estão mudando a forma como as empresas operam internamente e se relacionam com clientes.

Mas porque algumas empresas crescem de forma exponencial e outras não?

Para converter seu potencial interno (capital humano, produtos, etc) em valor pro cliente final, as empresas precisam inovar assertivamente. 

Nos últimos 5 anos, das empresas líderes em inovação que optaram pela transformação digital, 50% informaram grande esclarecimento e evolução em sua cadeia de valor, ou seja, passaram a compreender e otimizar o que gera valor pro negócio e pro cliente.

“A economia do futuro é digital e cresce a um ritmo 2,5 vezes superior aos demais setores. Globalmente, deve representar US$23 trilhões em 2025 e, localmente, atingir 25% do PIB brasileiro já em 2021.” Segundo o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão

O que é a Transformação Digital?

A Transformação Digital é a adoção estratégica de tecnologias digitais para melhorar processos e produtividade, gerenciar riscos de negócios e melhorar o atendimento ao cliente.

transformacao-digital

Tendências da Transformação Digital: Encontrando novas oportunidades 

O desempenho das tecnologias avançadas em relação ao custo de implementá-las está melhorando dia após dia. Essa melhoria reflete em grandes oportunidades na esfera digital.

Até o fim deste ano espera-se que mais de 50% das organizações redirecionem seus investimentos para inovações na experiência do cliente, segundo pesquisa da Gartner. 

Até 2020:

  • 86% dos compradores pagarão mais para ter uma melhor experiência. A experiência superará (se já não supera) o preço e o produto como diferencial das marcas.
  • Pelo menos 55% das organizações vão se considerar  digitais e buscarão criar novos modelos de negócios, produtos e serviços habilitados digitalmente.
  • 30% das empresas do G2000 destinarão pelo menos 10% da receita para alimentar suas estratégias digitais.

Até 2021:

  • Blockchain e tecnologias adjacentes serão responsáveis por reduzir os custos de transações em até 35%.

Até 2023: 

  • 95% das empresas terão incorporado KPIs digitais – com foco nas taxas de inovação de produtos/serviços, capitalização de dados e experiência dos funcionários – para compreender sua performance neste meio.

Fonte de Dados: IDC, Novembro 2018. 

Desafios para a Transformação Digital Ágil

Em uma pesquisa feita pela Harvard Business Review foram entrevistados líderes executivos para saber o que acreditavam ser o maior impedimento para a Transformação Digital.

Dos 734 entrevistados, 55% disseram que a cultura tem sido um significativo desafio para a Transformação Digital. Outros 43% disseram ser o processo e menos de um terço (30%) citaram a tecnologia como obstáculo (Barreiras para Transformação Digital segundo 734 executivos. Fonte: Harvard Business Review Analytic Survey, Julho 2018). 

Acredita-se que o equívoco está em focar apenas no “digital” quando a “transformação” é o que importa. Transformar a cultura da empresa é a maior preocupação dos executivos. 

Mas porque tamanha preocupação? 

Mudar a cultura corporativa é desafiar constantemente o status quo da empresa. 

É preciso repensar antigos métodos e compreender que, em muitos casos, o que trouxe a companhia até onde ela está não será o que a levará ao próximo passo. Isso é essencial para que novos canais de oportunidades possam surgir.

Para tanto, as lideranças devem a como o digital está integrado ao funcionamento da empresa. Colaboradores devem ter a liberdade de compartilhar idéias e hábitos. Isso fomenta processos internos de inovação. 

Lembrando que isso leva tempo e ocorre gradualmente. Adotar uma cultura de colaboração, adaptabilidade e transparência irá impulsionar o processo de transformação.

E sua empresa, está pronta para inovar? 

De acordo com a pesquisa feita entre CEOs feita pela PwC, 55% dos executivos-chefes de grandes empresas globais acreditam não estarem aptos para inovar com efetividade.

transformacao-digitalFonte: PwC, 22nd Annual Global CEO Survey – 2019.

Mas a verdade é que para cada empresa esse processo é percebido de maneira diferente. Não há uma única definição que se aplique a todas. Não à toa que as empresas buscam cada vez mais por parcerias estratégicas para conseguir soluções alinhadas com seus objetivos estratégicos particulares.

Afinal, em tempos digitais, não mudar é muito mais arriscado do que buscar a transformação digital.

O Outsourcing como estratégia

Sabemos que formar um time qualificado multidisciplinar demanda tempo e dinheiro. Como se não fosse o bastante, o resultado final dos projetos ainda pode não ser o esperado inicialmente.

Por estas razões, elencamos algumas das vantagens do Outsourcing como estratégia para acelerar a Transformação Digital:

  • Acesso a especialistas com conhecimentos e habilidades multidisciplinares;
  • Rápido lançamento de novos produtos no mercado;
  • Maior acessibilidade tecnológica;
  • Liberação dos recursos internos gastos na contratação de pessoal;
  • Agilidade para realocar pessoas no projeto;
  • Redução do risco interno;
  • Aumento do foco e, consequentemente, eficiência na gestão.

Contar com uma parceria estratégica faz toda a diferença para as empresas que buscam agilidade e sabem que qualidade não é negociável.

Foi trabalhando desta forma que a Capptan nosso time expert em desenvolvimento mobile, entrou para o Top 3 de especialistas em apps da América Latina. 

Grandes companhias como Calvin Klein, DHL, Médicos Sem Fronteiras, redeFlex, Restoque e Sicredi contam conosco em seu processo de Transformação Digital. Veja o que eles disseram:

Carolina Strobel – Diretora de Inovação da Restoque:

“Buscamos no mercado empresas que nos ajudassem a transformar nossa realidade. Não queríamos uma relação contratual, mas sim uma relação de confiança e de valores não financeiros. Não tenho a menor dúvida de que eu indicaria.”

Frederico Silveira – Diretor de Tecnologia da Calvin Klein: 

“Essa agilidade e forma de conceber produtos é muito importante. É ágil e direta. Vamos entregar um produto enxuto e muito funcional. Aconteceu uma revolução, algo que nunca rolou dentro da empresa que é essa sinergia.”

Ricardo Gossi – CIO da redeFlex: 

“Em duas semanas tínhamos toda a fase inicial de ideação, prototipação e análise prontos. A gente pode se apoiar em diversos profissionais para entregar uma solução em tempo curto com muita qualidade. A UDS é como uma extensão da nossa empresa.”

Na era Digital, a questão não é mais “quando?”, e sim “como?” sua empresa se transformará digitalmente.

Conheça nossa Jornada do Cliente e inicie/acelere sua transformação digital: 

jornada-do-cliente

transformacao-digital

uds

uds

UDS Tecnologia

Mais publicações de: uds