Como contratar desenvolvedores: conheça os requisitos técnicos

Todos

Não é novidade que saber como contratar desenvolvedor de software da melhor forma possível é uma tarefa complexa. Isso acontece porque esse tipo de profissional está cada vez mais procurado e, consequentemente, se tornou raro encontrar um candidato com perfil ideal para preencher uma vaga. 

Embora existam inúmeras plataformas de busca e recrutamento na internet, encontrar o desenvolvedor perfeito é uma tarefa difícil para profissionais de RH, mas não totalmente impossível.

Neste artigo, vamos entender como contratar estes profissionais e os motivos da escassez de profissionais e os principais requisitos técnicos para acertar em cheio na contratação. 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

Os principais desafios na hora de contratar desenvolvedores

Antes de entrarmos nos requisitos técnicos, vamos entender os principais motivos que tornam a contratação de desenvolvedores tão desafiadora. 

Uma das principais dificuldades para contratar desenvolvedores é a escassez global de talentos. À medida que a demanda aumenta, os candidatos disponíveis se tornam cada vez mais escassos. 

Outro desafio é o alto nível de exigência dos candidatos. Desenvolvedores qualificados buscam empresas que oferecem um ambiente de trabalho inovador e desafiador, bem como oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional. 

Por último, contratar desenvolvedores pode ser caro e demorado. O processo de contratação envolve anúncios, seleção de currículos, entrevistas e testes, tudo isso antes do contrato ser assinado.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

Conheça os requisitos técnicos para contratar desenvolvedores

Não faz sentido contratar um desenvolvedor sem primeiro avaliar se eles atendem aos requisitos técnicos mínimos para o cargo. Saber como contratar desenvolvedores com os melhores conhecimentos da área faz toda a diferença.

Isso inclui ter experiência com a linguagem de programação específica que você está usando, bem como qualquer framework e bibliotecas relacionadas. Além disso, é importante validar a senioridade do candidato, tanto em fundamentos como arquitetura, algoritmos e estruturas de dados, quanto sua real contribuição para o sucesso de projetos e desenvolvimento das equipes das quais fez parte.

Além de soft skills igualmente importantes: colaboração, flexibilidade, boa e clara comunicação e organização são algumas delas.

1.  Avalie as necessidades da empresa e a senioridade exigida para o cargo

Antes de pensar nos requisitos técnicos do profissional ideal, é importante avaliar as necessidades da sua empresa. É preciso identificar o tipo de tecnologia que será utilizada e o nível de conhecimento que será exigido dos profissionais. A vaga necessita de um profissional júnior, pleno ou sênior? 

Além disso, é necessário considerar o orçamento disponível para contratar os funcionários. A partir dessas informações, é possível começar a procurar candidatos.

2. Aplique testes condizentes às expectativas

Aplicar testes desenvolvidos por um especialista da área é fundamental para avaliar o nível de conhecimento do candidato em tecnologias específicas. 

A análise dos testes envolvem muitas variáveis, evite analisá-los friamente para não prejudicar bons candidatos. 

Por exemplo, alguém pode ter conhecimento robusto em computação, mas sem tanta experiência em uma tecnologia específica utilizada no seu time. Alguém com sólidos conhecimentos de base e um bom perfil comportamental, consegue aprender rapidamente uma nova ferramenta ou framework e se tornar um excelente profissional para sua empresa.

Mas, novamente, tudo depende do nível de conhecimento necessário para a vaga. 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

Como contratar desenvolvedores Front-end, Back-end e Full Stack: requisitos técnicos

O que avaliar no dev Back-end

Desenvolvedores back-end são responsáveis por desenvolver e manter o código que faz a maior parte do trabalho “por baixo dos panos” de uma aplicação, ou seja, as regras de negócio e eventuais integrações com APIs.

Eles também são responsáveis por criar o relacionamento entre o banco de dados e o front-end da aplicação, para que os usuários possam visualizar e interagir com as informações. 

Desenvolvedores back-end precisam ter um bom entendimento de estruturas de dados, arquitetura de software e interação com banco de dados, além de ter boas habilidades de análise e solução de problemas

Conhecimentos em DevOps podem ser muito úteis no dia a dia da equipe de desenvolvimento e são considerados um plus.

  • Linguagens: C#, Java, NodeJS (JavaScript), Python, Ruby, PHP, C, C++, dentre outras;
  • Banco de dados: MySQL, MongoDB, Oracle, SQLServer e cache;
  • Servidores: Nginx, Apache, Microsoft IIS e IIS;
  • API´s: REST e/ou SOAP;
  • Frameworks: normalmente apenas aqueles aderentes à linguagem de programação adotada pela empresa, mas pode-se considerar: Spring, AngularJS, ReactJS, Django, ExpressJS, VueJS, ExpressJS, Laravel e outros. 

O que avaliar no dev Front-end

O desenvolvedor Front-end trabalha principalmente programando a interface e experiência do usuário anteriormente prototipada pelos UX Designers para um software web ou aplicativo. Ele é responsável por desenvolver a forma como o usuário final interage com as telas do produto, sempre levando em conta e contribuindo com os padrões e experiência criados pelo UX Designer.

É importante que ele mantenha o visual em sincronia com as funcionalidades desenvolvidas pelo dev back-end. Além disso, o front-end também precisa ter conhecimento de bibliotecas e frameworks para criar interfaces ricas em recursos. 

Ele também deve estar sempre atualizado com as últimas tendências da web para garantir que os produtos sejam sempre atraentes e modernos.

  • Linguagens: JavaScript, TypeScript, HTML, CSS;
  • Frameworks e bibliotecas: Vue.js, React, AngularJS, EmberJS, Foudation, Bootstrap, JQuery, Backbone. 

O que avaliar no dev Full Stack

Um desenvolvedor Full Stack é aquele profissional que consegue desenvolver aplicações desde o back-end, incluindo regras de negócio e interação com banco de dados até a interface com o usuário final. 

Isso significa que ele precisa ter conhecimento tanto de back-end quanto de front-end, além de dominar ferramentas e frameworks. 

Esses profissionais são valiosos para as empresas, pois conseguem desenvolver funcionalidades “de ponta a ponta”. 

Porém, quanto maior a complexidade em uma das frentes de desenvolvimento (back ou front-end), mais experiência esse profissional deverá possuir, ou precisará recorrer a um especialista específico da tecnologia em questão.. 

  • Conhecimento em linguagens Back-end: C#, Java, Python e estruturas JavaScript, Angular, React, Node.js;
  • Conhecimento em linguagens Front-end e bibliotecas: HTML, CSS, JavaScript, XML e jQuery.

A contratação de desenvolvedores é uma tarefa que exige atenção e cuidado. É necessário levar em conta diversos fatores para garantir que a escolha seja a melhor possível para sua empresa. 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é traco-ok.png

Como contratar desenvolvedores com a UDS

Não sabe como contratar desenvolvedores rapidamente?

Somos uma fábrica de software com uma unidade de negócio exclusiva para alocação e recrutamento de profissionais de tecnologia. 

Nossa seleção vai além do LinkedIn e outros canais parecidos. Contamos com tecnologia proprietária para rastrear os candidatos mais aderentes à sua necessidade.

Além disso, contamos com a vasta experiência de uma fábrica de software para garantir a competência técnica e comportamental do profissional em diferentes tecnologias e contextos. 

Tudo isso para preencher vagas de tecnologia em até 10 dias como fizemos para grandes marcas como TOTVS, Animale, Hering Madero, Yamaha e Ambev.

Leia nossos cases de sucesso

Autor

Malu

Publicitária apaixonada por Inbound Marketing.

COMPARTILHE

Fique por dentro

Fale com a UDS

Autor

Malu

Publicitária apaixonada por Inbound Marketing.