O discovery de produto, também chamado de product discovery (“descoberta de produto” em tradução livre) é a estratégia para um estudo da viabilidade de determinada solução digital e que tem sido utilizada para identificação das necessidades dos futuros usuários.

Esta estratégia permite verificar se determinado produto digital será realmente eficaz e interessante para o consumidor final antes mesmo que tal produto seja desenvolvido, evitando que a empresa gaste recursos desenvolvendo soluções desinteressantes para os clientes.

O processo de implementação do discovery de produto é ágil, multidisciplinar e vai além de recursos tradicionais como as pesquisas de mercado: analisa-se uma série de dados quantitativos e qualitativos, integrada à experiência de usuários reais.

Mas afinal, o que é Discovery de Produto?

Discovery é a primeira fase no ciclo de um produto digital e uma das mais decisivas: é uma metodologia usada para descobrir, antes do lançamento, se determinado produto terá aceitação no mercado e se as soluções que propõe são eficazes para os futuros usuários.

De maneira geral, pode-se dizer que Discovery de produto é um estudo da aceitação de um produto antes mesmo de desenvolvê-lo, utilizando de dados empíricos e análise de comportamento do público.

E para que as informações desejadas sejam obtidas, são realizadas pesquisas e testes para coleta de dados e benchmarking (análise do mercado), bem como a compreensão das necessidades dos clientes.

Um discovery bem realizado deve sempre levar as necessidades do cliente em primeiro lugar, prezar pelo alinhamento com os principais stakeholders envolvidos e seguir as diretrizes do negócio.

A principal meta é o abrandamento de quaisquer riscos para a companhia, sejam eles mercadológicos, financeiros ou estratégicos.

Como fazer um Discovery?

Um processo de Product Discovery pode ser implementado seguindo uma série de etapas. Os especialistas costumam utilizar diferentes nomenclaturas para cada delas, entretanto, as ideias centrais serão basicamente as mesmas:

1- Alinhamento/Definição de objetivos

Nesta fase, é feita a definição de objetivos, com o alinhamento de expectativas entre todas as equipes integrantes do projeto.

Para que será feito o product discovery? Qual o resultado que se espera? Quais as expectativas da gestão? Estas são algumas perguntas que podem ser feitas e pensadas durante esta fase crucial do discovery de produto.

Uma das metodologias mais eficientes para esta etapa é o OKR (objectives and key results, “objetivos e resultados-chave” em tradução livre), que pode ser resumido como: definição de objetivos claros, alinhados com toda a equipe e medidos com regularidade.

Dentre as empresas que utilizam o OKR estão: Google, Spotify, Twitter, LinkedIn e Airbnb. No contexto brasileiro, podemos citar a VivaReal e a Locaweb.

2- Pesquisa

É a fase de coleta de dados, identificação dos problemas dos usuários e mapeamento de oportunidades.

Uma das ferramentas mais decisivas nesta etapa de pesquisa é o UX Research (A sigla UX significa User Experience, ou experiência do usuário, e Research significa “pesquisa” em tradução livre), que é a área responsável pela investigação e planejamento relativos ao comportamento do usuário, utilizando-se de dados quantitativos e qualitativos.

Alguns dos exemplos de metodologias e ferramentas que podem ser utilizadas pelo profissional de UX Research são: mineração de dados, Google Analytics, pesquisa de observação, pesquisa netnográfica (etnografia das comunidades online) e testes A/B (comparação envolvendo duas versões diferentes de um produto).

3- Ideação

Ideação é o ato de idear, encadear ideias, podendo ser sinônimo para concepção. Posto isso, nesta fase é onde ocorre uma espécie de Brainstorming: são criadas diferentes hipóteses e as ideias são apresentadas sem pré-julgamento.

4- Prototipação

É a etapa de aplicação efetiva das ideias anteriormente discutidas e selecionadas, ou seja, são feitos protótipos para testar as soluções e hipóteses já discutidas nas fases anteriores.

Esta etapa é considerada por muitos especialistas como parte da pesquisa, por conta do diálogo atento com o usuário e coleta de feedback com usuários reais.

5- Refinamento

Esta é a transição do protótipo para o produto, onde a companhia valida as suas hipóteses e adquire confiança na solução escolhida.

Após a prototipagem, é definido o MVP (Minimum Viable Product, ou “produto minimamente viável” em tradução livre), ou seja, oferecer uma primeira versão do produto apenas com os recursos essenciais para o seu funcionamento e visando conhecer a reação do mercado.

Isto permite que a empresa confirme se o produto digital realmente soluciona o problema do consumidor e, em caso positivo, possa efetuar o lançamento oficial.

Implementados esses passos do product discovery de forma efetiva, os riscos são mitigados e o produto é lançado com o maior número de dados relevantes possíveis, contando com a influência decisiva de usuários reais.

O discovery de produto traz ganhos reais em aprendizado para toda a equipe envolvida, evita o gasto de tempo e recursos em projetos sem expressão e é um caminho para o sucesso ao criar um novo software, aplicativo ou solução digital para clientes. 

Especialistas em Discovery de produto

A UDS é especialista em Discovery e está apta a auxiliar sua empresa a resolver dores operacionais, descobrir e aproveitar oportunidades de inovação para clientes e colaboradores.  Fale agora com um especialista.

Comentários desabilitados.