Com o avanço da tecnologia, muitos setores passam por transformações digitais cada vez mais evidentes, tanto que, no caso da indústria, fala-se na quarta revolução industrial ou indústria 4.0.

Resumidamente, a quarta revolução industrial consiste em uma transformação digital, na absorção de novas tecnologias pela indústria, como, por exemplo, a inteligência artificial, “internet das coisas”, soluções em nuvem, impressão 3D, entre outras.

Agora você deve estar se perguntando: quais as características de uma quarta revolução industrial? E quais os seus benefícios? Saiba mais lendo este artigo.

O que é a indústria 4.0?

O termo “indústria 4.0” ou quarta revolução industrial (ou ainda I4.0, ou I4) foi cunhado pelo governo alemão em 2011, sendo mais amplamente divulgado após a Feira de Hannover de 2016 (também na Alemanha).

Considerada uma continuação da terceira revolução industrial (ocorrida após o fim da Segunda Guerra Mundial), o conceito principal da Indústria 4.0 alemã tem a ver com uma enorme customização dos produtos em condições de produção altamente flexíveis.

Os 4 princípios básicos que norteiam a indústria 4.0 são: interconectividade, transparência, assistência técnica e descentralização de decisões.

Algumas das várias tecnologias que integram a quarta revolução industrial são: 

Internet das coisas

Possibilita que os objetos se organizem em redes que são monitoradas remotamente. Em outras palavras, através da internet das coisas (ou IoT), é possível  efetuar o planejamento, controle e rastreamento da produção por simulação digital ou virtualização.

Isso resulta em economia de tempo na tomada de decisões, redução de custos e mais eficiência em todo o processo de produção.

Big Data

Trata-se do armazenamento e processamento de grandes conjuntos de dados. O Big Data é utilizado na indústria 4.0 para resolver problemas de negócios e extrair informações importantes.

Entre os usos, pode-se destacar: novo modelo de tomada de decisões (baseado em mineração de dados ao invés de informações empíricas e experiência operacional) e predição (utilizar dados coletados por Big Data para prever manutenções e reparos).

As plataformas comerciais para Big Data mais utilizadas são a IBM BlueMix, Google Cloud Plataform, Microsoft Azure e Amazon Web Service

Computação em nuvem

É a transferência de dados para servidores remotos, trazendo economia em equipamento e recursos computacionais.

Robótica avançada

Os robôs construídos com robótica avançada são extremamente sofisticados. Eles são capazes de agir de forma autônoma e têm suas ações regulares com sensores.

Há também os COBOTS ou robôs colaborativos projetados para compartilhar o espaço de trabalho com seres humanos.

Dos muitos usos possíveis da robótica avançada na indústria 4.0, pode-se citar: entrada de dados, registro de pedidos, orientação do diálogo com o cliente, carga e descarga de máquinas, packing, prensagem e estamparia, testes de vida útil do produto, encaixotamento, aplicação de adesivo, manipulação de produtos, linhas de envase, montagem, entre outros.

Inteligência artificial

Usada para a automatização de decisões, identificação e correção de ineficiências, aproveitamento de dados em tempo real (a sensorização e a conectividade das máquinas possibilitam o aproveitamento de dados e a tomada de decisão em tempo real) e análises preditivas avançadas.

Manufatura Aditiva

Fabricação de objetos através de impressão 3D, partindo de desenhos digitais. Essas e outras novas tecnologias devem trazer uma maior transformação digital às indústrias, tornando a manufatura mais inteligente e eficiente.

Benefícios da indústria 4.0

Produtividade 

Tecnologias como a Internet das coisas e o Big data permitem que uma empresa produza em maior quantidade, com mais qualidade e utilizando menos recursos.

As linhas de produção terão mais agilidade graças ao aperfeiçoamento do monitoramento de maquinário e aos mecanismos automáticos que possibilitam uma maior rapidez nas tomadas de decisões e na capacidade de monitoramento.

Segundo o programa “Indústria Mais Avançada”, promovido pelo SENAI entre 2018 e 2019, o uso de ferramentas digitais como computação em nuvem e Internet das coisas aumentou a produtividade das empresas participantes (43 empresas de 24 estados) em 22%.

Redução de custos

O controle inteligente dos recursos, aliado ao avanço nas ferramentas de manufatura (como o advento da robótica avançada, por exemplo), traz um melhor gerenciamento dos recursos.

Um estudo da McKinsey estima que, até o ano de 2025, a transformação digital promovida pela Indústria 4.0 poderá reduzir custos de manutenção de equipamentos entre 10% e 40%, reduzir o consumo de energia entre 10% e 20% e aumentar a eficiência do trabalho em até 25%.

Surgimento de novas funções de trabalho

Os recursos humanos devem ser impactados pelas transformações da quarta revolução industrial: novos tipos de atividades irão surgir e haverá também uma crescente demanda por profissionais capacitados para lidar com as novas tecnologias.

Permita que a UDS participe da transformação digital de sua empresa!

Para saber mais sobre como a tecnologia pode transformar a sua empresa, entre em contato com a UDS e acelere já a transformação digital de sua empresa.

Leave A Reply