Vamos resolver de uma vez por todas o debate: Scrum ou Kanban? Qual framework escolher é, na verdade, uma discussão sobre duas estratégias diferentes para adotar o desenvolvimento ágil ou um sistema de gerenciamento de projetos.

Talvez o modelo híbrido seja a melhor resposta para a sua equipe, pois ambas as abordagens são mais princípios do que práticas. Vamos analisar primeiro como funciona cada metodologia, ambas descendentes do Movimento Ágil.

O Ágil foi criado como um conjunto de práticas de gerenciamento para o desenvolvimento de software, tendo como documento fundamental o “Manifesto for Agile Software Development”, em 2001, com 12 princípios que, em resumo, valorizam indivíduos e suas interações e a colaboração do cliente.

Sua criação se transformou em alternativa para o desenvolvimento de software tradicional sequencial, em cascata (waterfall). É o processo ideal para quem deseja trabalhar com feedback contínuo, no qual os requisitos evoluem e mudam.

Hoje, o Ágil está se espalhando rapidamente para todos os tipos de organizações como uma abordagem estruturada para o gerenciamento de projetos e desenvolvimento de produtos: um método de gestão voltado para o cliente em um contexto de mudanças, volátil, incerto, complexo e ambíguo.

Seguindo as bases do Ágil, o Scrum e o Kanban são modelos de trabalho que se concentram em entregas com foco na melhoria contínua dos produtos/serviços, em um processo no qual os requisitos evoluem e mudam até alcançar o estágio de um produto final funcional.

Ambos dividem os projetos em partes menores e gerenciáveis. Essas semelhanças às vezes turvam os limites entre os dois modelos, criando a falsa ideia de que é preciso escolher um ou outro.


O que é o Kanban?

As metodologias Kanban são contínuas e fluidas, enquanto o Scrum é baseado em sprints de trabalho curtas e estruturadas. Mas o que isso quer dizer, de fato?

Kanban significa outdoor em japonês. É uma abordagem visual para gerenciamento de projetos. Como o nome sugere, os fluxos de trabalho são organizados em um quadro, onde a equipe pode visualizá-los como um conjunto. Este planejamento visual ajuda a priorizar as tarefas coletivamente, minimizar o tempo do ciclo do projeto e realizar entregas com mais frequência.

Parecido com um Lego, o Kanban é conhecido por sua simplicidade e funciona melhor quando o quadro não é excessivamente complexo. As tarefas são movidas pelo quadro em uma ordem que faça sentido ao longo de alguma variação do formato padrão “por fazer → fazendo → concluído”.

Os itens de trabalho são representados por cartões organizados em um quadro (eletrônico, como o Trello, ou físico), onde fluem de um estágio do fluxo de trabalho (coluna) para o próximo. As colunas podem ser divididas em mais etapas, mas é preciso ter cuidado para que o excesso delas não trave o fluxo de trabalho.

Na abordagem Kanban não há uma data fixa para entregar uma tarefa, como no Scrum. Se o trabalho for concluído mais cedo (ou mais tarde), pode ser liberado somente quando for necessário, sem ter que esperar por um marco de lançamento, como na revisão de sprint.

Embora os quadros Kanban tenham sido originalmente usados por equipes ágeis para organizar user stories e o planejamento de backlog, é possível trabalhar com praticamente qualquer tipo de projeto com eles – desde um produto até o dia a dia de tarefas pessoais ou o plano de uma viagem de férias, por exemplo.

Scrum ou Kanban?

O que é Scrum?

O Scrum é um framework padronizado para gerenciamento de projetos que estrutura o trabalho em sprints, ou seja, em ciclos de intervalos definidos (geralmente duas semanas a 30 dias), pontuados por reuniões retrospectivas que ajudam a manter as tarefas em movimento. Cada sprint é dividida em tarefas predefinidas que devem ser concluídas antes da próxima sprint.

Ao contrário do Kanban, o Scrum é uma abordagem altamente prescritiva e iterativa de fazer as coisas. Mas isso não o torna menos ágil. As sprints são projetadas para permitir rapidez, flexibilidade e adaptabilidade às mudanças, com alterações frequentes ao longo de todo o processo.

Os times Scrum são auto-organizados, mas funcionam melhor quando liderados (não gerenciados) por um Scrum master para manter a esteira do ágil funcionando e evitar o risco de aumento do escopo de trabalho.


Cadência do Scrum

  • O Scrum se move rápido, com sprints de duas a no máximo quatro semanas com datas de início e término claras. O curto espaço de tempo força tarefas complexas a serem divididas em partes menores e ajuda a equipe a aprender rapidamente. Saiba como fazer Design Sprint Remoto em apenas 4 dias.
  • As Sprints são pontuadas por planejamento, revisão e reuniões retrospectivas, intermediadas por reuniões diárias (daily). Essas cerimônias de Scrum acontecem continuamente.

Funções do Scrum

O Scrum tem três funções claramente definidas.

  • O Product Owner defende o cliente, gerencia o backlog do produto e ajuda a priorizar o trabalho realizado pela equipe de desenvolvimento.
  • O scrum master ajuda a equipe a se manter focada nos princípios do Scrum.

Quem gerencia a equipe Scrum? Bem, ninguém. Não há hierarquia vertical, ou seja, todos são iguais, apesar de terem responsabilidades diferentes. Unida pelo objetivo de entregar valor aos clientes, a equipe define o trabalho a ser feito, entrega as melhorias e demonstra responsabilidade coletiva.


Scrum, uma filosofia de mudança

Digamos que a equipe receba um feedback negativo do cliente. Isso é motivador, pois é a partir dessa sinalização que é possível fazer as melhorias necessárias que talvez ainda não estivessem claras.

Nesse caso, o escopo da sprint deve mudar para refletir a importância do valor da entrega para o cliente – mas é preciso limitar as mudanças para que o produto seja entregue potencialmente dentro do prazo estipulado.


Afinal, Kanban ou Scrum?

Aqui não há decisão certa ou errada. O framework Kanban é ótimo para equipes que têm muitas solicitações que variam em prioridade e dimensão. Ou seja, enquanto os processos de Scrum exigem o controle sobre o escopo, o Kanban permite seguir um fluxo.

Ambos são “modelos ágeis”, que funcionam de uma maneira testada e comprovada, que é francamente difícil de contestar. Centenas de equipes usam modelos híbridos de Scrum e Kanban.


Kanban x Scrum
Use as seguintes regras básicas como guia:

KanbanScrum
✔️ Se você está com pressa para começar ou deseja ver resultados imediatos.✔️ Se você precisa de estrutura, prazos, procedimentos e cronogramas específicos.
✔️ Se você estiver trabalhando em uma equipe grande ou distribuída por vários locais. O Kanban não tem limitações de tamanho de equipe.✔️ Se você precisar de mais transparência e responsabilidade de funções. O Scrum promove mais responsabilidade e visibilidade dentro da equipe do que outras metodologias. Você pode ficar de olho no que merece recompensa e no que precisa de suporte.
✔️ Se você acha que suas prioridades podem variar ao longo do projeto.✔️ Se sua equipe for de, no máximo, 10 pessoas. O Scrum não é recomendável para organizações grandes, pois funciona de forma mais integrada em ambientes mais ágeis, com equipes menores. É mais difícil trabalhar com Scrum em equipes grandes e distribuídas.
✔️ Se as atividades não dependem uma da outra. A entrega contínua é a chave. É por isso que o Kanban funciona melhor para projetos com muitas solicitações que variam em prioridade ou tamanho. É como um circuito paralelo: mesmo se uma lâmpada explodir, a eletricidade continua fluindo.✔️ Atrasos acontecem. Mas um perigo do Scrum é que se um lançamento travar, todo o projeto pode parar. Cada sprint se baseia na anterior.
✔️ Se você tem um negócio volátil e busca uma metodologia que seja flexível como velas ao vento.✔️ Scrum é para projetos com um escopo que não muda muito com o tempo.

É fácil apontar as diferenças entre as práticas de Scrum e as de Kanban, mas isso é apenas superficial. Embora sejam diferentes, os princípios de ambos são basicamente os mesmos e ajudam a criar melhores produtos (e serviços) com menos dores de cabeça.

Independentemente do framework escolhido, é interessante utilizá-lo por algum tempo para, então, a equipe verificar o que deu certo e o que deu errado. Ao responder essas perguntas, o time está no caminho certo para a “felicidade ágil”.


Em busca de ciclos mais ágeis de trabalho? A UDS desenvolve aplicações web e mobile com alta performance em ciclos curtos de entrega, prezando por segurança e escalabilidade. Quer descobrir como gerar mais valor em seus negócios? Conheça nosso Discovery.

Leave A Reply